"Quem é David e quem é Golias? Gastos militares das principais potências. Os países da União Europeia, no seu conjunto, gastam quatro vezes mais do que a Rússia. Os Estados Unidos da América (EUA) gastam mais do que todos juntos". São estas as principais conclusões do post de 6 de março no Facebook, inserido no contexto da presente guerra Ucrânia-Rússia.

Tendo por base um gráfico do SIPRI, com dados referentes a 2020, na publicação salienta-se ainda que "os EUA gastam 12 vezes mais do que a Rússia, e a Rússia 12 vezes mais do que a Ucrânia. Mas toda a gente tem medo de Putin". Confirmam-se estes valores?

Consultando a página do SIPRI verifica-se que, todos somados, estes gastos militares, divulgados em abril de 2021, ascenderam aos 2 triliões de dólares norte-americanos (cerca de 1,8 biliões de euros à taxa de câmbio atual) em 2020, um aumento de 2,6% (em termos reais) em relação a 2019.

De acordo com os mesmos dados publicados pelo SIPRI, os cinco países que mais desembolsaram em 2020 para gastos militares, e que juntos representaram 62% dos gastos militares globais, foram os EUA, a China, a Índia, a Rússia e o Reino Unido.

"O aumento de 2,6% nos gastos militares mundiais aconteceu num ano em que o Produto Interno Bruto (PIB) global encolheu 4,4% (projeção de outubro de 2020 do Fundo Monetário Internacional), em grande parte devido aos impactos económicos da pandemia de Covid-19. Como resultado, os gastos militares como parcela do PIB atingiram uma média global de 2,4% em 2020, acima dos 2,2% em 2019. Este foi o maior aumento anual nos gastos militares desde a crise financeira e económica global em 2009", informa o SIPRI.

Em 2020, de facto, as despesas militares dos EUA atingiram cerca de 778 mil milhões de dólares, o que representou um aumento de 4,4% em relação a 2019. Os EUA foram assim os que mais gastaram no setor da Defesa em todo o mundo, sendo que só nesse país estiveram concentradas 39% do total das despesas militares em 2020.

Olhando agora para a Rússia, os gastos militares aumentaram 2,5% em 2020, cifrando-se nos 61,7 mil milhões de dólares. Embora este tenha sido o segundo ano consecutivo de crescimento do país a este nível, os gastos militares reais da Rússia em 2020 foram 6,6% inferiores ao previsto no orçamento militar inicial.

Contas feitas, é verdade que os EUA (778 mil milhões de dólares) gastaram 12 vezes mais do que a Rússia (61,7 mil milhões de dólares). Mas e quanto à União Europeia?

Somados os gastos militares dos 27 Estados-membros da União Europeia, verificamos que o total ronda os 230 mil milhões de dólares, ou seja, cerca de quatro vezes o orçamento russo para o mesmo efeito. Por sua vez, em toda a Europa os gastos rondaram os 378 mil milhões de dólares, uma subida de 4% em relação a 2019 e 16% em relação a 2011.

Em Portugal, as despesas com a Defesa mantiveram-se relativamente estáveis ao longo dos últimos anos. Desde 2011 (4.239 milhões de dólares), este orçamento só aumentou 9% até 2020 (4.639 milhões de dólares). De resto, quase todos os membros da NATO viram as suas despesas militares aumentarem em 2020. Como resultado, "12 membros da NATO gastaram 2% ou mais do seu PIB nas Forças Armadas, a meta de gastos de orientação da Aliança Atlântica, em comparação com apenas nove membros no ano de 2019".

___________________________________

Avaliação do Polígrafo:

Assine a Pinóquio

Fique a par dos nossos fact checks mais lidos com a newsletter semanal do Polígrafo.
Subscrever

Receba os nossos alertas

Subscreva as notificações do Polígrafo e receba os nossos fact checks no momento!

Em nome da verdade

Siga o Polígrafo nas redes sociais. Pesquise #jornalpoligrafo para encontrar as nossas publicações.
Verdadeiro
International Fact-Checking Network