O primeiro jornal português
de Fact-Checking

Os cinco maiores bancos em Portugal cobram “mais de 4 milhões de euros por dia” em comissões e taxas?

Economia
Este artigo tem mais de um ano
O que está em causa?
De acordo com uma publicação que está a ser partilhada nas redes sociais, "os cinco maiores bancos a operar em Portugal obtiveram, em 2021, 'mais de 4 milhões de euros por dia' em comissões, taxas e taxinhas". Verdade ou falsidade?

“Portugal a saque da banca. Os cinco maiores bancos a operar em Portugal obtiveram, em 2021, ‘mais de 4 milhões de euros por diaem comissões, taxas e taxinhas. Com o Governo a fechar os olhos ao saque, preparam-se para em 2022 aumentarem o valor do saque. Em Portugal sacar dinheiro ao , seja de que maneira for, é coisa normal e bem aceite por quem governa esta miserável República das Bananas”, lê-se no post em causa, denunciado no Facebook como estando a difundir informação falsa ou enganadora.

O valor indicado tem sustentação factual?

De facto, no dia 31 de dezembro de 2021, a Agência Lusa noticiou que “os cinco principais bancos que operam em Portugal cobraram 1.453,2 milhões de euros em comissões até setembro [de 2021], mais 141,4 milhões de euros ou 10,8% face ao mesmo período de 2020. Por dia, os cinco grandes bancos cobraram em comissões cerca de 5,3 milhões de euros“.

“Face a setembro de 2019 (antes da crise pandémica), as comissões bancárias aumentaram nos bancos BCP, CGD, Santander e BPI. A exceção é o Novo Banco, em que as comissões cederam comparando setembro de 2021 com setembro de 2019″, salienta-se na mesma notícia.

“As receitas de comissionamento arrecadadas relacionam-se com dois tipos de serviços: serviços mais diretamente relacionados com a banca tradicional (abertura de processos de crédito, aberturas de conta, por exemplo) e serviços relacionados com atividade de mercados financeiros (operações em bolsa, comissões de corretagem, gestão de ativos, por exemplo)”, especifica-se.

Estes dados estão patentes nos Relatórios e Contas dos referidos cinco bancos, acessíveis para consulta:

Relatório e Contas 3º Trimestre 2021 do Millennium BCP

Relatório e Contas 1º Semestre 2021 da Caixa Geral de Depósitos

Relatório e Contas 1º Semestre 2021 do Santander Totta

Relatório e Contas 3º Trimestre 2021 do Novo Banco

Relatório e Contas 1º Semestre 2021 do BPI

No que respeita a esta matéria, importa também salientar que o Banco de Portugal disponibiliza um Comparador de Comissões, “ferramenta que permite comparar de forma simples e rápida as comissões relativas a serviços associados a contas de pagamento, nomeadamente os custos com a manutenção de conta (incluindo de conta pacote), disponibilização de cartões de débito e de crédito, levantamento de numerário, aquisição de cheques e transferências”.

“Pode comparar, por instituição ou por serviço, as comissões máximas praticadas pelas instituições, em função do respetivo canal de comercialização. O valor das comissões inclui os impostos à taxa legal em vigor. As comissões apresentadas são livremente estabelecidas pelas instituições, com observância dos limites e das condições fixados na lei”, informa o Banco de Portugal.

___________________________________

Nota editorial: este conteúdo foi selecionado pelo Polígrafo no âmbito de uma parceria de fact-checking (verificação de factos) com o Facebook, destinada a avaliar a veracidade das informações que circulam nessa rede social.

Na escala de avaliação do Facebook, este conteúdo é:

Verdadeiro: as principais alegações do conteúdo são factualmente precisas; geralmente, esta opção corresponde às classificações “Verdadeiro” ou “Maioritariamente Verdadeiro” nos sites de verificadores de factos.

Na escala de avaliação do Polígrafo, este conteúdo é:

Partilhe este artigo
Facebook
Twitter
WhatsApp
LinkedIn

Relacionados

Fact checks mais recentes