Surgiu no WhatsApp e daí saltou para o Facebook, Twitter, Instagram e outras redes sociais. É um vídeo que mostra uma imagem fixa de um documento intitulado como "Linhas de Sangue Real Illuminati" e o narrador começa por ler uma suposta declaração oficial da Organização das Nações Unidas (ONU) a assumir-se como "inimiga da religião cristã".

A teoria da conspiração vai mais longe com o narrador do vídeo a alegar que a ONU pretende tornar-se uma "religião mundial" para controlar a humanidade, esterilizar crianças, reduzir a população e promover o "homossexualismo" e o "lesbianismo". No documento da imagem são visíveis listas de nomes de famílias que pertencem às referidas "Linhas de Sangue Real Illuminati", além das nações, empresas e bancos que apoiam a "Nova Ordem Mundial".

As alegações difundidas neste vídeo não têm qualquer sustentação factual. Desde logo porque não existe uma declaração oficial da ONU a assumir-se como "inimiga da religião cristã".

"Além disso, a liberdade de religião é um princípio fundador da doutrina da ONU, de acordo com o Escritório do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos", sublinha a Agência Lupa, plataforma brasileira de verificação de factos, que analisou o mesmo conteúdo.

"O Artigo 18 da Declaração Universal dos Direitos Humanos - proclamada na Assembleia Geral das Nações Unidas, em 10 de dezembro de 1948 - estabelece que todo o ser humano tem direito à liberdade de pensamento, consciência e religião. Logo, não faz sentido a ONU ter declarado que se tornará uma religião", conclui a Agência Lupa.

Por sua vez, a "Check Your Fact", que publicou uma verificação sobre o mesmo vídeo em de março de 2021, indica que parece ser uma resposta a um relatório publicado pela ONU, em fevereiro de 2020, sobre a violência de género e "discriminação em nome de religião ou crença". A Santa Sé disse que o relatório é um "ataque à liberdade religiosa".

__________________________________

Avaliação do Polígrafo:

Assine a Pinóquio

Fique a par dos nossos fact checks mais lidos com a newsletter semanal do Polígrafo.
Subscrever

Receba os nossos alertas

Subscreva as notificações do Polígrafo e receba os nossos fact checks no momento!

Em nome da verdade

Siga o Polígrafo nas redes sociais. Pesquise #jornalpoligrafo para encontrar as nossas publicações.
Pimenta na Língua
International Fact-Checking Network