É o vídeo viral do dia nas redes sociais: João Soares em Angola, a dançar ritmos africanos, com uma alegria e leveza impressionantes. Está a ser partilhado por milhares de pessoas nas redes sociais, com especial incidência no Facebook.

Vários leitores do Polígrafo questionam sobre se o vídeo é autêntico ou uma falsificação.

De facto, o ex-ministro da Cultura e atual deputado do PS, João Soares, viajou até Angola para participar no funeral de Jonas Savimbi, líder histórico da União Nacional para a independência Total de Angola (UNITA), um dos principais partidos políticos angolanos.

Essa informação foi noticiada em vários órgãos de comunicação social e pode ser confirmada na página do próprio João Soares no Facebook, na qual tem publicado, desde há três dias, diversas fotografias suas em Angola (nomeadamente a tomar banho de mar na praia da Restinga do Lobito).

Aliás, o vídeo em causa foi partilhado esta tarde pelo próprio João Soares, confirmando a sua veracidade. "Andulo. A prova de que o velho 'Jornal de Angola' tinha razão. Sou mesmo um feiticeiro, tribalista, traficante de marfim", escreveu o deputado nessa publicação.

Mais de 10 mil pessoas assistiram no sábado, dia 1 de junho, ao derradeiro adeus a Savimbi, numa cerimónia profundamente religiosa que decorreu na terra natal dos pais do co-fundador do "partido do galo negro", segundo noticiou a Agência Lusa. A pequena localidade de Lopitanga entrou, assim, na História de Angola.

De acordo com a Agência Lusa, a cerimónia decorreu no ampliado cemitério local, onde jazem também os corpos dos pais de Savimbi, com o memorial ao centro, coberto por um toldo, ladeado por um espaço devidamente arejado onde se sentaram as mais de três dezenas de familiares do fundador da UNITA, toda a direção do "partido do galo negro" e quase uma centena de convidados angolanos e estrangeiros, entre eles o deputado socialista João Soares.

Avaliação do Polígrafo:

Siga-nos na sua rede favorita.
Verdadeiro
International Fact-Checking Network