A publicação é de 2018 mas voltou a propagar-se viralmente nas redes sociais ao longo desta semana. É um meme em forma de tabela de "vencimentos para a vida", comparando os salários dos deputados com os salários de várias profissões e também com o salário mínimo nacional. Embora não indique quaisquer referências ou fontes de informação, o facto é que já foi partilhado por mais de 27 mil pessoas no Facebook.

Começa-se por frisar o valor do ordenado mínimo: "557 euros para governar a vida". Seguidamente aponta-se o vencimento dos militares da GNR, professores e enfermeiros, respetivamente: "900 euros para arriscar a vida", "1.030 euros para preparar para a vida" e "1.100 para ajudar a manter a vida". No final, visando os deputados à Assembleia da República, lança-se a farpa: "8,700 para nos lixar a vida".

Os valores evocados são verdadeiros?

Em primeiro lugar, o valor do salário mínimo nacional está desatualizado. O valor que consta na tabela é de 2017. Já em 2019, o salário mínimo nacional foi aumentado para 600 euros.

Na tabela também não é claro se se trata de valores líquidos ou ilíquidos, além de não se ter em conta os anos de carreira ou os postos - detalhes que alteram significativamente o valor dos respetivos vencimentos. De qualquer modo efetuamos uma análise baseada em valores brutos e no patamar do início de carreira.

Relativamente à Guarda Nacional Republicana (GNR), de acordo com a Tabela Remuneratória Única, um militar acabado de entrar na carreira recebe um salário mensal de 789,54 euros. Este valor é inferior ao que se refere na tabela da publicação em análise.

guarda

Quanto a um enfermeiro acabado de iniciar funções, recebe um salário mensal de 1.201,48 euros, montante superior em 1oo euros ao indicado na tabela.

enfermeiro

Já os professores em início de carreira recebem um salário mensal de 1.518,63 euros, mais de 500 euros comparativamente ao que está indicado na publicação em análise.

Por fim, um deputado sem regime de exclusividade recebe um salário mensal de 3.624,41 euros, uma diferença de mais de cinco mil euros em relação ao valor indicado na tabela.

Em suma, não há um único número na tabela do meme que esteja correto.

No que concerne aos deputados, importa ter em atenção que ao salário acresce um conjunto de suplementos ou abonos (despesas de representação, ajudas de custo, subsídio de deslocações em trabalho político, etc.) que resulta no pagamento de um valor líquido superior ao valor bruto determinado no Estatuto Remuneratório. Ainda assim trata-se de um valor muito inferior aos 8.700 euros indicados na tabela.

Quanto às referidas profissões, os valores dos salários vão aumentando mediante a progressão nas respetivas carreiras. E mesmo os valores pagos em início de carreira não são oito vezes inferiores aos dos deputados.

***

Nota editorial: este conteúdo foi selecionado pelo Polígrafo no âmbito de uma parceria de fact-checking com o Facebook, destinada a avaliar a veracidade das informações que circulam nessa rede social.

Na escala de avaliação do Facebookeste conteúdo é:

Falso: as principais alegações do conteúdo são factualmente imprecisas. Geralmente, esta opção corresponde às classificações “falso” ou “maioritariamente falso” nos sites de verificadores de factos.

Na escala de avaliação do Polígrafoeste conteúdo é:

Notificações

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.
Falso
International Fact-Checking Network