"Que estranho, um vírus tão mortal que não matou nenhum político", destaca-se na mensagem da publicação em causa, acrescentando depois com ironia: "Será que este 'vírus' é corrupto?"

Apesar do cariz jocoso, ainda que algo dúbio, esta publicação foi denunciada como sendo falsa ou enganadora. Confirma-se ou não que o novo coronavírus "não matou nenhum político" em todo o mundo?

A estação de televisão Al-Jazeera compilou uma lista de políticos e celebridades de todo o mundo que contraíram a doença Covid-19, em artigo publicado no respetivo site (pode ler aqui), a 3o de julho de 2020.

A lista de políticos infetados é extensa, desde Jair Bolsonaro (presidente do Brasil) até Carmen Calvo (vice-primeira-ministra de Espanha), mas até hoje registam-se apenas duas mortes confirmadas.

No primeiro caso, Khalif Mumin Tohow, tratava-se do ministro da Justiça de Hirshabelle, um Estado autónomo da Somália. Tohow morreu no dia 12 de abril, no Hospital Martini da capital somali, Mogadíscio. Tinha testado positivo a Covid-19 no dia anterior.

No segundo caso, Sekou Kourouma, exercia as funções de secretário-geral do Governo da República da Guiné, tendo morrido de Covid-19 no dia 18 de abril, no Hospital Donka da capital guineense, Conacri. O cargo de secretário-geral equivale ao de chefe de gabinete (denominação mais comum na cena política portuguesa) do presidente, Alpha Condé.

Korouma era parente do presidente Condé e já tinha sido ministro das Obras Públicas.

_______________________________

Nota editorial: este conteúdo foi selecionado pelo Polígrafo no âmbito de uma parceria de fact-checking (verificação de factos) com o Facebook, destinada a avaliar a veracidade das informações que circulam nessa rede social.

Na escala de avaliação do Facebookeste conteúdo é:

Falso: as principais alegações dos conteúdos são factualmente imprecisas; geralmente, esta opção corresponde às classificações "Falso" ou "Maioritariamente Falso" nos sites de verificadores de factos.

Na escala de avaliação do Polígrafoeste conteúdo é:

Notificações

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.
Falso
International Fact-Checking Network