O rumor de que o antigo jogador do Benfica Nuno Gomes recebe uma pensão vitalícia de 12.905 euros circula pela Internet. De acordo com a informação divulgada em blogues e redes sociais, Nuno Gomes terá requerido a pensão vitalícia, “a que tem direito”, aos 34 anos por 16 anos de carreira no Benfica. O conteúdo revelado, no entanto, é falso.

A informação começou a circular pela Internet há vários anos e é facilmente verificável. O próprio Nuno Gomes desmentira o rumor, em 2015. “Já sei que voltaram a lançar essas calúnias sobre mim. Já o havia feito há cinco ou seis anos, quando eu ainda jogava, e também sobre o Vítor Baía. É mentira. Não pedi a reforma”, afirmara, então, à revista de imprensa cor-de-rosa Vip.

Mas vamos por partes:

A alegada pensão requerida tem efeitos vitalícios e corresponde a um direito para um ex-atleta profissional, ao contrário do que sucede com um trabalhador dito “normal”? Errado.

Observando as regras em vigor em 2018, a idade normal de acesso à reforma é de 66 anos e cinco meses. Pode haver direito à reforma antecipada, em idade inferior, mas só em duas situações: desemprego de longa duração ou pelo regime de flexibilização da idade.

A atual legislação prevê, ainda, que algumas profissões de desgaste rápido tenham regimes especiais de antecipação da idade de reforma – o que não acontece no caso dos atletas desportivos profissionais. Desde 2006 que os futebolistas deixaram de estar abrangidos por qualquer situação contributiva excepcional – uma decisão tomada no primeiro Governo de José Sócrates, cujo ministro do Trabalho e da Segurança Social era Vieira da Silva.

Assim, atualmente, o atleta profissional está sujeito às mesmas regras contributivas que um dito trabalhador normal.

Acresce ainda que o antigo internacional português tem 42 anos de idade, e não 34 anos como se lê no post. De facto, aos 34 anos, o ex-atleta ainda se encontrava no ativo.

Nuno gomes

Nuno Gomes também não esteve ao serviço do Benfica durante 16 anos. De acordo com a plataforma desportiva “ZeroZero”, Nuno Gomes vestiu a camisola das águias num total de 12 épocas, o que corresponde a 14 anos como funcionário do Benfica.

O atleta foi futebolista profissional durante quase duas décadas, tendo passado por clubes como Boavista, Benfica, Braga e Fiorentina e representou a seleção nacional por 79 ocasiões, marcando 29 golos. Pendurou as chuteiras no final da época 2012/2013, após uma breve passagem pelos ingleses do Blackburn Rovers.

Logo após ter terminado a carreira nos relvados, Nuno Gomes tornou-se assessor do presidente do Benfica, Luís Filipe Vieira, entre os anos de 2013 e 2015. Tornou-se mais tarde dirigente do clube da Luz, ao assumir o cargo de Diretor Geral de Formação do Benfica, tendo como principal função a chefia da direção do Caixa Futebol Campus.
Atualmente, o antigo futebolista é comentador da TVI 24 e integra o Conselho de Veteranos do Sindicato de Jogadores Profissionais de Futebol, um órgão consultivo criado recentemente pelo organismo presidido por Joaquim Evangelista.

Avaliação do Polígrafo: 

Pimenta na Língua