"O grande apoio que tem sido dado aos profissionais de saúde tem sido mesmo o reforço dos profissionais de saúde. E este foi um tema que aliás nos acompanhou muitos meses de debate ao longo do ano passado e estava a estranhar que, nos últimos dois meses, esse tema não tivesse regressado ao debate entre nós", começou por salientar António Costa, em resposta a uma intervenção de Catarina Martins, líder do Bloco de Esquerda, hoje à tarde, em debate na Assembleia da República.

"Porque finalmente passamos a poder fazer a comparação de janeiro a janeiro e verifica-se aquilo que nós dissemos. Em janeiro deste ano temos muito mais profissionais de saúde do que tínhamos no ano passado. Mais médicos e sobretudo, senhora deputada, foi um tema que insistiu muitas e muitas vezes, sobre o número de médicos e como o número de médicos estava a recuar. Verifique que em janeiro deste ano, o número de médicos é francamente superior ao número de médicos em janeiro do ano passado", enalteceu.

"Sim, tal como nós dissemos e ao contrário do que a senhora deputada disse ao longo de vários meses, nós reforçámos os meios humanos no Serviço Nacional de Saúde", concluiu o primeiro-ministro.

Confirma-se que o número de médicos do SNS em janeiro de 2021 é superior ao de janeiro de 2020?

Consultando os dados oficiais disponíveis no Portal da Transparência do SNS verificamos que, em janeiro de 2020, registaram-se 19.555 médicos s/internos e 10.929 médicos internos, perfazendo um total de 30.484 médicos ativos no SNS.

Em janeiro de 2021 registaram-se 20.287 médicos s/internos e 11.119 médicos internos, perfazendo um total de 31.406 médicos ativos no SNS.

Ou seja, no total, em janeiro de 2021 há mais 922 médicos ativos no SNS do que em janeiro de 2020. Pelo que classificamos a afirmação do primeiro-ministro como verdadeira.

O mesmo se aplica ao conjunto de todas as categorias de profissionais do SNS, além dos médicos, a saber: enfermeiros, técnicos superiores de saúde, farmacêuticos, técnicos de diagnóstico e terapêutica, assistentes técnicos, assistentes operacionais, técnicos superiores, informáticos e outros.

Passaram de 137.186 em janeiro de 2020 para 147.075 em janeiro de 2021, mais 9.889 no total.

Importa contudo ressalvar que António Costa não tem razão quando, na mesma intervenção, sugere que Catarina Martins terá mentido "ao longo de vários meses", alertando para a diminuição do número de médicos ativos no SNS.

De facto, ao longo de 2020, o número de médicos no SNS foi diminuindo, tal como o Polígrafo verificou em sucessivos artigos sobre esta matéria (aqui e aqui, por exemplo).

O número de médicos s/internos só começou a aumentar em outubro de 2020, ao passo que o número de médicos internos atingiu um ponto mínimo de 9.311 em dezembro de 2020 e depois subiu repentinamente para 11.119 em janeiro de 2021.

Nas suas intervenções ao longo de 2020, Catarina Martins baseou-se nos dados oficiais que estavam disponíveis. Os números só aumentaram exponencialmente no início de 2021, aliás como tem acontecido em todos os anos no que concerne à categoria de médicos internos, seguindo-se uma trajetória descendente até dezembro.

____________________________________

Avaliação do Polígrafo:

Siga-nos na sua rede favorita.
Verdadeiro, mas...
International Fact-Checking Network