"Os números são como o algodão, não enganam", comenta o autor da publicação, mostrando um gráfico com a evolução do número de funcionários públicos em Portugal, entre 2011 e 2020, aparentemente replicado a partir de uma imagem de um noticiário da RTP3.

Na imagem aparece identificada a fonte do gráfico, no canto superior direito: a Direção-Geral da Administração e do Emprego Público (DGAEP). Consultando a última Síntese Estatística do Emprego Público da DGAEP, referente ao quarto trimestre de 2020, podemos analisar as estatísticas relativas ao emprego no setor das administrações públicas.

"A 31 de dezembro de 2020, o emprego no setor das administrações públicas situou-se em 718.823 postos de trabalho, assinalando um aumento de 19.792 postos de trabalho, face a 31 de dezembro de 2019", informa-se no documento.

Assim se confirma tanto o número indicado no gráfico para 2020 como também o crescimento de um ano para o outro. Segundo o mesmo documento, o ano de 2019 fechou com 699.031 funcionários públicos

Em 2019 também já se tinha registado um aumento do número de funcionários públicos em relação ao ano transacto, consolidando uma tendência de crescimento que se verifica desde 2015. Nesse ano, quando o primeiro Governo liderado por António Costa tomou posse (em novembro de 2015, mais exatamente), contabilizavam-se 659.144 postos de trabalho nas administrações públicas. Esse número foi sempre aumentando para 664.168 em 2016, 669.321 em 2017 e 683.217 em 2018.

Antes de 2015, o número de postos de trabalho estava em decréscimo desde 2011, altura em que estiveram empregados 727.785 funcionários públicos. O mínimo registado foi exatamente em 2014, com 656.056 postos de trabalho. 

Sim, é verdade, o número de funcionários públicos em Portugal era de 659.144 em 2015, tendo saltado para 718.823 em 2020, aproximando-se do pico de 727.785 registado em 2011, ano do último resgate financeiro do Estado português. 

____________________________________

Avaliação do Polígrafo:

Siga-nos na sua rede favorita.
Verdadeiro
International Fact-Checking Network