"Ferguson, especialista-mor dos lockdowns: Em Inglaterra, casos chegarão aos 100 mil e podem disparar até aos 200 mil por dia com a abolição de restrições! Realidade: Após o 'dia da liberdade', casos caem a pique e taxa de positividade diminui", lê-se no post datado de 28 de julho.

Confirma-se que os novos casos de Covid-19 no Reino Unido "caíram a pique" após o "dia da libertação"?

A diminuição do número de novos casos diários de Covid-19 no Reino Unido iniciou-se no dia 18 de julho, com 47.848 novas infeções, após um pico de 54.183 no dia anterior. Essa tendência manteve-se no dia 19 de julho, com 40.671 novos casos, o referido "dia da libertação" (término da maior parte das restrições no âmbito da pandemia).

Importa salientar que estes dados (pode consultar aqui) são referentes aos dias anteriores. Por exemplo, os 40.671 novos casos de 19 de julho foram registados no dia 18 de julho e divulgados no dia seguinte. Como tal, os primeiros dados após o "dia da libertação" correspondem aos que foram divulgados no dia 20 de julho, a saber: novo aumento para 46.688 casos de infeção por Covid-19.

Ou seja, não "caíram a pique", mas até aumentaram logo no "dia da libertação".

Seguiram-se, porém, vários dias consecutivos em que o número de novos casos voltou a diminuir no Reino Unido: 44.081 a 21 de julho, 40.029 a 22 de julho, 36.093 a 23 de julho, 31.624 a 24 de julho, 28.937 a 25 de julho, 24.932 a 26 de julho e 23.401 a 27 de julho.

Nos dias seguintes, porém, esse número voltou a aumentar: 25.713 a 28 de julho e 30.980 a 29 de julho.

Tendo em conta que o período de incubação (tempo decorrido entre a exposição ao vírus e o aparecimento de sintomas) é de cerca de 14 dias, o possível efeito do levantamento de restrições no Reino Unido ainda não é conhecido em toda a sua eventual amplitude. Será necessário aguardar pelos números das próximas semanas para aferir tal efeito.

De qualquer forma, perante estes números, alegar que os novos casos de Covid-19 no Reino Unido "caíram a pique" após o "dia da libertação" é no mínimo impreciso. Nos últimos dois dias voltaram a aumentar e a tendência de diminuição, por outro lado, já se verificava nos dias anteriores a 19 de julho.

__________________________________________

Nota editorial: este conteúdo foi selecionado pelo Polígrafo no âmbito de uma parceria de fact-checking (verificação de factos) com o Facebook, destinada a avaliar a veracidade das informações que circulam nessa rede social.

Na escala de avaliação do Facebookeste conteúdo é:

Parcialmente falso: as alegações dos conteúdos são uma mistura de factos precisos e imprecisos ou a principal alegação é enganadora ou está incompleta.

Na escala de avaliação do Polígrafoeste conteúdo é:

Assina a Pinóquio

Fica a par de todos os fact-checks com a newsletter semanal do Polígrafo.
Subscrever

Recebe os nossos alertas

Subscreve as notificações do Polígrafo e recebe todos os nossos fact-checks no momento!

Em nome da verdade

Segue o Polígrafo nas redes sociais. Pesquisa #jornalpoligrafo para encontrares as nossas publicações.
Impreciso
International Fact-Checking Network