A 27 de julho, Simone Biles, a consagrada ginasta norte-americana, começou a desistir de participar em várias provas finais dos Jogos Olímpicos de Tóquio, alegando a pressão e a saúde mental como fatores determinantes para a decisão.

A atitude da atleta trouxe à opinião pública, mais uma vez, o debate sobre a saúde e a doença mental. Anónimos, famosos e outros desportistas tiveram um palavra a dizer sobre a determinação da atleta. Um deles foi o tenista sérvio Novak Djokovic, que, segundo uma imagem que circula nas redes sociais, terá dito: "A pressão é um privilégio, meu amigo. Sem pressão não há desporto profissional. Caso se queira chegar ao topo, é melhor começar a aprender a lidar com a pressão e a lidar com esses momentos."

Djokovic

Na Internet, rapidamente surgiram as críticas ao tenista, sobretudo pelo facto de, depois de ter feito esta apreciação, aparentemente sobre Simone Biles, ter, num claro sinal de pressão, partido uma raquete durante as competições nos Jogos Olímpicos de Tóquio.

Ainda assim, será que a consideração sobre Biles atribuída a Novak Djokovic é autêntica?

No dia 28 de julho, a propósito da preparação do tenista para enfrentar a pressão de completar um Golden Slam (vencer os quatro títulos de Grand Slam e uma medalha de ouro nos Jogos Olímpicos num único ano), um jornalista da Reuters colocou a seguinte questão a Djokovic: "Novak, terá ouvido o discurso de ontem de Simone Biles, sobre saúde mental e sobre a pressão da performance desportiva. Está prestes a alcançar o Golden Slam, não há situação de maior pressão para um jogador de ténis do que esta. Pode falar-nos um pouco disso?"

É possível aferir que a afirmação do tenista é autêntica, porém não é certo que Djokovic estivesse a referir-se a Simone Biles. É que o atleta falou em "lidar com esses momentos dentro do campo", o que sugere que estivesse a referir-se à própria experiência pessoal.

À pergunta da Reuters, o tenista respondeu o seguinte, tal como dá conta o Politifact, plataforma norte-americana de verificação de factos: "A pressão é um privilégio. Sem pressão, não há desporto profissional. Caso se queira chegar ao topo é melhor começar a aprender a lidar com a pressão. E como lidar com esses momentos dentro do campo, mas também fora dele, e com toadas as expectativas."

Ora, é possível aferir que a afirmação do tenista é autêntica, porém não é certo que Djokovic estivesse a referir-se a Simone Biles. É que o atleta falou em "lidar com esses momentos dentro do campo", o que sugere que estivesse a referir-se à própria experiência pessoal. Certo é que este excerto, fundamental para a contextualização, foi ocultado da publicação que circula nas redes sociais, o que terá contribuído para uma interpretação enviesada das palavras do desportista.

Em conclusão, é verdadeiro que o tenista sérvio disse que "a pressão é um privilégio" e que "caso se queira chegar ao topo, é melhor começar a aprender a lidar com a pressão". Contudo, e apesar de a pergunta do jornalista da Reuters ter partido do episódio de Simone Biles, tudo leva a crer que as palavras do tenista remetem para a sua prestação em campo e não, em concreto, para sucedido com a ginasta norte-americana.
__________________________________________

Avaliação do Polígrafo:

Assina a Pinóquio

Fica a par de todos os fact-checks com a newsletter semanal do Polígrafo.
Subscrever

Recebe os nossos alertas

Subscreve as notificações do Polígrafo e recebe todos os nossos fact-checks no momento!

Em nome da verdade

Segue o Polígrafo nas redes sociais. Pesquisa #jornalpoligrafo para encontrares as nossas publicações.
Descontextualizado
International Fact-Checking Network