É uma suposta informação da Sky News, estação de televisão britânica. "Na Alemanha, milhões de painéis solares estão cobertos de neve e 30 mil turbinas eólicas estão inativas porque não há vento", destaca-se, sobre uma imagem do que parecem ser painéis solares cobertos de neve, precisamente.

A publicação tem origem nos Estados Unidos da América (EUA9 e tornou-se viral no Instagram, ao longo das últimas semanas, difundindo a seguinte conclusão a partir da notícia em causa: "Os ambientalistas auto-destruíram-se!"

Terá a produção de energias renováveis na Alemanha sucumbido perante a força do Inverno? Ainda para mais numa altura em que o fluxo de gás natural proveniente da Rússia foi reduzido a quase metade, por causa da guerra em curso na Ucrânia?

Em primeiro lugar, importa referir que esta imagem - e respetiva descrição em forma de "notícia" da Sky News - já tinha sido difundida nas redes sociais durante o Inverno de 2021. Ou seja, não é de 2022, estando agora a ser adaptada à nova situação da guerra na Ucrânia e subsequente crise energética na Europa.

Em segundo lugar, a informação do texto não corresponde a uma "notícia". A plataforma de verificação de factos norte-americana "PolitiFact" apurou que corresponde afinal a uma citação de um comentador australiano (de ideologia conservadora), Rowan Dean, que proferiu tal declaração no âmbito do programa "Outsiders", em fevereiro de 2021.

Dean não fundamentou a sua alegação na altura e entretanto, questionado pela "PolitiFact", optou por não responder.

Mais, a imagem em causa está disponível no arquivo da Alamy, uma agência de fotografia britânica. Foi captada por Bernd Settnik e apresenta a seguinte descrição: "Painéis solares cobertos de neve num parque solar em Meuro, Alemanha, 21 de fevereiro de 2013. Apesar de estarem cobertos de neve, os módulos produzem 5 megawatts de energia."

Ou seja, a fotografia foi captada em 2013 e já tinha sido difundida nas redes sociais (associada a informação falsa e enganadora) em 2021. De acordo com a descrição da mesma, a neve não impediu a produção de energia dos painéis solares, em 2013.

De resto, não é verdade que a produção de energias solar e eólica na Alemanha tenha sido suspensa em fevereiro de 2021 (data da alegação de Dean), de acordo com os dados registados no portal "Energy-Charts". O mesmo se aplica ao ano de 2022, pelo menos até outubro. Também não se verificam quebras acentuadas dessa mesma produção.

Aliás, especialistas questionados pelo "PolitiFact" sobre esta matéria asseguram que embora o clima frio e a falta de vento possam afetar a produção de energias solar e eólica, não chegam ao ponto de suspenderem a produção, mesmo durante o Inverno.

"Essa alegação é uma parvoíce", sublinhou Karsten Schafer, porta-voz da Associação da Indústria Solar da Alemanha, em 2021, no âmbito de um artigo de verificação de factos da AFP sobre esta mesma publicação que já circulava então nas redes sociais.

________________________________

Avaliação do Polígrafo:

Assine a Pinóquio

Fique a par dos nossos fact checks mais lidos com a newsletter semanal do Polígrafo.
Subscrever

Receba os nossos alertas

Subscreva as notificações do Polígrafo e receba os nossos fact checks no momento!

Em nome da verdade

Siga o Polígrafo nas redes sociais. Pesquise #jornalpoligrafo para encontrar as nossas publicações.
Falso
International Fact-Checking Network