A frase surge de vez em quando nas redes sociais e tal acontece há vários anos. O Polígrafo encontrou a citação em português, espanhol, inglês, etc. E, sem exceção, a citação é sempre atribuída ao escritor inglês Oscar Wilde. Mas será da sua autoria?

Não. Oscar Wilde, reconhecido escritor, dramaturgo e poeta, escreveu obras como "A Importância de se Chamar Ernesto", "De Profundis" e, claro, "O Retrato de Dorian Gray".

Nas suas obras o tema da juventude era frequentemente abordado e chegou a escrever, em 1984, uma frase cujo sentido vai ao encontro da citação sob análise: "The old believe everything; the middle-aged suspect everything; the young know everything" ("Os velhos acreditam em tudo; os de meia-idade suspeitam de tudo; os jovens sabem tudo".

No entanto, não foi Oscar Wilde a escrever a citação viral que tem percorrido as redes sociais nos últimos anos. Donald Mead, dirigente da "The Oscar Wilde Society", revelou ao "The Daily Caller" que a frase em causa "é proferida por uma personagem chamada Ernesto que conversa com outra chamada Agatha, mas não numa peça de Wilde. Está no primeiro ato da peça de J.M. Barrie, 'The Admirable Chrichton'".

De facto, a frase faz parte desta peça de comédia, escrita em 1902 e publicada dois anos depois da morte de Oscar Wilde.

_____________________________

Avaliação do Polígrafo:

Assine a Pinóquio

Fique a par dos nossos fact checks mais lidos com a newsletter semanal do Polígrafo.
Subscrever

Receba os nossos alertas

Subscreva as notificações do Polígrafo e receba os nossos fact checks no momento!

Em nome da verdade

Siga o Polígrafo nas redes sociais. Pesquise #jornalpoligrafo para encontrar as nossas publicações.
International Fact-Checking Network