“Alguém que more em França e tenha box sabe confirmar se isto foi mesmo assim que aconteceu? Marine Le Pen perdeu votos numa hora e meia? Isto seria confirmar a batota na TV.” É esta a legenda de uma imagem publicada no Facebook depois de Emmanuel Macron ser reeleito Presidente de França.

A imagem consiste numa montagem de dois momentos da contagem de resultados das presidenciais num canal francês, o France 2. A primeira foi captada às 21h15 e mostra que Marine Le Pen estaria àquela hora com mais de 14 milhões de votos. Já na segunda, captada às 22h45, o resultado de Marine Le Pen era significativamente mais baixo: cerca de 11 milhões de votos. Esta disparidade levantou uma onda de desconfiança nas redes sociais com várias publicações em que se questiona a fiabilidade do resultado das eleições.

Alguns internautas tiraram mesmo mais capturas de ecrã que mostram a disparidade dos números em hora e meia.

No entanto, a suspeita de fraude não tem sustentação factual, já que horas depois deste episódio, o canal France 2 publicou uma série de tweets em que explica o motivo da disparidade: um erro informático.

“Errata: um erro informático levou-nos a exibir números erróneos durante a noite eleitoral da França 2, no domingo, dia 24 de abril. Pedimos desculpas aos nossos telespectadores”, lê-se num tweet publicado no dia 25 de abril na conta oficial do canal.

Nesse sentido, o principal canal de televisão público francês esclarece ainda que “o software que permite ao canal exibir os dados do Ministério do Interior contou duas vezes os votos de alguns municípios para os dois candidatos”, daí a atribuição errada de mais de 14 milhões de votos à líder da Frente Nacional.

Segundo o canal, o erro foi “detetado imediatamente” e “posteriormente corrigido”. No mesmo plano, acrescenta-se na publicação que “o Ministério do Interior nunca atribuiu 14 milhões de votos a Marine Le Pen.”

“De acordo com os resultados finais, Emmanuel Macron totaliza 18,7 milhões de votos, contra 13,2 milhões de Marine Le Pen”, conclui-se no tweet.

Em conclusão, não há provas de que tenha havido fraude ou “batota” nas eleições francesas. A disparidade de votos atribuída pela estação televisiva France 2 a Le Pen no espaço de uma hora e meia deve-se a um “erro informático”.

Assine a Pinóquio

Fique a par dos nossos fact checks mais lidos com a newsletter semanal do Polígrafo.
Subscrever

Receba os nossos alertas

Subscreva as notificações do Polígrafo e receba os nossos fact checks no momento!

Em nome da verdade

Siga o Polígrafo nas redes sociais. Pesquise #jornalpoligrafo para encontrar as nossas publicações.
International Fact-Checking Network