É o tema que faz Mia Wallace (Uma Thurman) mover as ancas, enquanto Vincent Vega (John Travolta) se debate com o dilema de como lidar com uma saída à noite com a mulher do impiedoso patrão, Marcellus Wallace (Ving Rhames), por pedido expresso deste. Uma das histórias que se cruzam na tão irresistível quanto sublime narrativa não linear de “Pulp Fiction”, a obra prima (ou uma das…) de Quentin Tarantino, de 1994. Foi o filme que consagrou o cineasta - junto do público e da crítica cinematográfica -, quatro anos após o seu filme de estreia, “Cães Danados”.

A canção “regressou à vida” quando o realizador Quentin Tarantino incluiu a versão dos Urge Overkill na banda sonora do seu segundo filme como realizador. Mas “Girl You’ll Be a Woman Soon” tinha sido escrita e gravada em disco pela primeira vez em 1967, 27 anos antes da estreia do filme.

São os diálogo, as personagens, as homenagens que faz a diversos géneros cinematográficos, a recuperação de ícones e atores perdidos no tempo mas, também, as músicas que completam a assinatura do realizador. Escolhidas a dedo pelo próprio, são tão importantes nas histórias como as personagens, as relações entre si e os desempenhos dos atores.

“Pulp Fiction” tem uma banda sonora notável, com pérolas encontradas no fundo do baú e algumas descobertas que surgiram por mero acaso, como aconteceu, por exemplo, com a versão que os Urge Overkill fizeram de uma canção que Neil Diamond escreveu na década de 60 do século passado.

O tema que acompanha a dança de espera de Mia Wallace até ao momento em que, após inalar o pó que encontrou no bolso de Vincent Vega - pensando tratar-se de cocaína quando, afinal era heroína - teve uma over dose, terá chegado à playlist de “Pulp Fiction” por acidente. Um feliz acidente, claro.

Diz a lenda que Quentin Tarantino descobriu um exemplar usado do EP que a banda de rock alternativo Urge Overkill editou em 1992 enquanto vasculhava as caixas de material mais antigo de uma loja de discos, em Inglaterra. E ficou impressionado com a faixa principal do disco, uma versão do single que Neil Diamond editou em 1967, “Girl You’ll Be a Woman Soon”. O realizador chegou mesmo a dizer que a versão da banda de rock alternativo era ‘ainda melhor’ que a de Diamond”, escreveu a revista “Rolling Stone”.

Neil Diamond
créditos: Eva Rinaldi

Neil Diamond estava reticente em licenciar a canção, escreve a “Rolling Stone”, por causa da “cena da orelha cortada da ‘Cães Danados’”, mas acabou por dar a mão à palmatória. Numa entrevista àquela publicação, em 1996, Diamond confessa ter visto “Pulp Fiction” cerca de “meia dúzia de vezes antes de conseguir perceber o filme”.

Acabaria por aperceber-se, pelo menos, do êxito comercial do segundo filme realizado por Tarantino. Com a versão dos Urge Overkill a escalar as tabelas - bem, a andar pelo meio das tabelas de vendas, na verdade - a curiosidade sobre o autor da canção aumentou e, escreve o site Songfacts, “o catálogo mais antigo de Diamond registou uma subida de vendas assinalável”.

Notificações

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.
Falso