“Eles estão cansados de perder os seus empregos, de serem mandados para casa pelas escolas e universidades, de serem perseguidos”, denunciava o apresentador Cliff Michelmore, em 1964, no arranque do seu programa “Tonight”, na BBC. E, de seguida, antes de introduzir os seus convidados, anuncia: “A revolta dos cabelos compridos está em curso”. Tudo num tom quase jocoso.

À sua frente estavam 8 jovens com cabeleiras fartas, liderados por um miúdo de 17 anos que nos foi apresentado como Davy Jones. Ele tinha uma missão e deixou-a bem evidente nesta sua primeira aparição televisiva. O convidado, que ficaria conhecido como David Bowie, estava ali para “falar sobre a sua recém-criada ‘Sociedade de Prevenção da Crueldade para com os Homens de Cabelo Comprido’, recorda a “BBC”.

Mas quem é que tem sido cruel para este grupo de jovens, pergunta Michelmore. Bowie respondeu: “Acho que somos todos bastante tolerantes mas nos últimos dois anos temos sido alvo de comentários como ‘querida’ ou ‘posso levar a tua malinha de mão?’, e isso tem que parar.”

Afinal, sublinhou Bowie, referindo-se à sua entourage, “todos gostamos de cabelo comprido e não percebo por que razão outras pessoas nos perseguem por causa disto.”

A dado momento o anfitrião do programa pergunta aos convidados se deixaram crescer o cabelo por causa dos Rolling Stones. “Isso é estúpido” disse Bowie - é pouco audível mas bem perceptível pelo movimento dos seus lábios.

A criação desta “sociedade” terá sido “um golpe publicitário”, escreve a revista “Vogue”. Uma estratégia concebida “pelo então empresário do cantor/compositor, Les Conn. Na época, Bowie estava em litígio com um produtor da série musical britânica ‘Gadzooks! It's All Happening’, que insistiu que ele cortasse o cabelo antes de aparecer no programa. A intenção de ter Bowie no programa caiu por terra quando ele supostamente disse: ‘Eu não cortava o meu cabelo para o primeiro-ministro, muito menos para a BBC!’”

Após a sua presença no programa “Tonight”, Bowie voltou a ser entrevistado sobre o tema, desta vez pelo jornal “London Evening News”, recorda a “Vogue”, citando as suas declarações àquela publicação: “‘Trata-se da proteção dos músicos pop e de todos os que usam cabelos compridos’, explicou, sublinhando que a sociedade ainda estava no processo de angariação de membros. ‘Quem tiver a coragem de usar o cabelo pelos ombros tem que passar por um inferno. É tempo de nos mantermos unidos e defendermos os nossos cabelos’.”

E assim, juntando ao talento musical o tempo de antena que a luta contra o conservadorismo lhe ofereceu, Davy Jones começou a tornar-se na personalidade que, mais tarde, se tornaria mundialmente conhecida como David Bowie.

___________________

Avaliação do Polígrafo: 

Notificações

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.
Verdadeiro
International Fact-Checking Network