"Senhor primeiro-ministro, os seus sete anos de Governo podem ser caracterizados por uma única palavra: empobrecimento. Empobrecimento, porque o crescimento económico tem sido muito baixo. O senhor falou de 2021 e 2022, mas isso é apenas o recuperar da queda do PIB [Produto Interno Bruto] de 2020. É importante lembrar que Portugal teve a quarta maior queda do PIB, em 2020, da Europa. Portugal é um dos países que mais tarde recupera os níveis pré-pandemia", afirmou hoje Joaquim Miranda Sarmento, novo líder da bancada parlamentar do PSD, ao intervir no debate sobre o "Estado da Nação".

Tem razão?

De acordo com os dados compilados pelo Eurostat, serviço de estatística da União Europeia, as maiores quedas do PIB registadas em 2020 foram as seguintes, por ordem decrescente: Espanha, -10,8%; Itália, -9%; Grécia, -9%; Portugal, -8,4%; Malta, -8,3%; Croácia, -8,1%.

Confirma-se assim que a queda do PIB de Portugal em 2020, primeiro ano de impacto da pandemia de Covid-19, foi mesmo a quarta maior entre os Estados-membros da União Europeia, superada apenas pelas de Espanha, Itália e Grécia.

E sim, apesar da recuperação iniciada em 2021 (crescimento do PIB em 4,9%) e prosseguida em 2022 (a Comissão Europeia aponta para um crescimento do PIB de 6,5% no final do ano), de acordo com as estimativas disponíveis, não deixará de ser um dos Estados-membros da União Europeia que "mais tarde recupera os níveis pré-pandemia".

_________________________________

Avaliação do Polígrafo:

Assine a Pinóquio

Fique a par dos nossos fact checks mais lidos com a newsletter semanal do Polígrafo.
Subscrever

Receba os nossos alertas

Subscreva as notificações do Polígrafo e receba os nossos fact checks no momento!

Em nome da verdade

Siga o Polígrafo nas redes sociais. Pesquise #jornalpoligrafo para encontrar as nossas publicações.
Verdadeiro
International Fact-Checking Network