De facto, o atual ministro de Estado, da Economia e da Transição Digital, Pedro Siza Vieira, é casado com Cristina Siza Vieira, presidente executiva da Associação Portuguesa de Hotelaria (ou "CEO/VP Executiva", de acordo com a informação sobre a composição dos órgãos sociais apresentada na respetiva página institucional).

Essa relação conjugal, aliás, foi motivo de controvérsia política em outubro de 2018, quando Pedro Siza Vieira assumiu o cargo de ministro da Economia pela primeira vez. "Siza Vieira é casado com dirigente da associação de hotelaria, Governo não vê incompatibilidades", noticiou o jornal "Público", no dia 18 de outubro de 2018.

"O novo ministro da Economia, Pedro Siza Vieira, tutela a área do Turismo, sector onde a sua mulher está presente ao dirigir a Associação de Hotelaria de Portugal (AHP), uma situação que, segundo o Governo, 'não cria incompatibilidades'. Cristina Siza Vieira, jurista, tornou-se em 2010 presidente executiva da AHP, depois de ter sido adjunta da presidência do Conselho de Administração da Amorim Turismo e directora-geral do Turismo", salientou-se no mesmo artigo.

Quanto às duas notícias recentes destacadas pelo autor da publicação, também são verdadeiras.

"Presidente executiva da Associação Portuguesa de Hotelaria pede plano económico para o Algarve", informou a Rádio Renascença, no dia 4 de julho de 2020. "É preciso avançar com uma intervenção no Algarve para acudir a uma grave crise económica causada pela quebra abrupta do Turismo. No programa 'Adiante', a presidente executiva da Associação da Hotelaria de Portugal lembra o peso do setor na economia nacional e do Algarve na oferta turística portuguesa e avisa para a necessidade de uma ação direcionada para aquela região do sul do país".

"Governo está a preparar um programa específico de apoio ao Algarve", informou, por sua vez, a Agência Lusa, no dia 7 de julho de 2020. "O ministro da Economia disse esta terça-feira que o Governo está a preparar um programa específico de apoio à região do Algarve, que está a sofrer as consequências da quebra do Turismo, devido à pandemia de Covid-19".

"É necessário dirigir uma atenção muito especial à região do Algarve, que é extremamente dependente da atividade turística", defendeu o ministro Pedro Siza Vieira, na manhã de 7 de julho, perante os deputados da Comissão de Economia, Inovação, Obras Públicas e Habitação, na Assembleia da República. Nesse sentido, Siza Vieira anunciou que o Governo está a preparar um programa específico de apoio à região.

Estas declarações do ministro da Economia podem ser conferidas na gravação em vídeo da referida audição de 7 de julho, arquivada na página da ARTV.

________________________________

Nota editorial: este conteúdo foi selecionado pelo Polígrafo no âmbito de uma parceria de fact-checking (verificação de factos) com o Facebook, destinada a avaliar a veracidade das informações que circulam nessa rede social.

Na escala de avaliação do Facebookeste conteúdo é:

Verdadeiro: as principais alegações do conteúdo são factualmente precisas; geralmente, esta opção corresponde às classificações "Verdadeiro" ou "Maioritariamente Verdadeiro" nos sites de verificadores de factos.

Na escala de avaliação do Polígrafoeste conteúdo é:

Notificações

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.
Verdadeiro
International Fact-Checking Network