"Alemães protestam contra passaportes de vacinação, mandatos de 'vacinas' e Governo… As entradas de e para Berlim são bloqueadas por tratores e grandes máquinas agrícolas. Testemunhas oculares relatam mais de 10 mil tratores", descreve-se num dos posts do vídeo que remeteram ao Polígrafo para verificação.

Nas imagens - apesar da má qualidade - são perceptíveis longas filas de tratores e máquinas agrícolas a bloquear estradas, durante a noite, com as luzes acesas. Não há qualquer referência de data ou fonte de informação.

Confirma-se que as imagens do vídeo mostram um protesto contra os certificados de vacinação e outras medidas aplicadas no âmbito da contenção da pandemia de Covid-19 na Alemanha?

Não. A plataforma AFP Checamos identificou a origem do vídeo em causa, através da ferramenta de verificação de imagens InVID. De facto, o clip que está a ser partilhado nas redes sociais foi recolhido a partir de um vídeo publicado no canal da Antenne Thüringen (estação de rádio alemã) no YouTube, datado de 26 de novembro de 2019, com o seguinte título: "Protestos de agricultores em Berlim" (tradução livre a partir do original em língua alemã).

São várias as notícias desse mesmo dia - meses antes do advento da pandemia de Covid-19 - que reportam precisamente essa manifestação, tanto nacionais como internacionais.

Naquela altura, os agricultores alemães protestaram contra um pacote de medidas governamentais que incluía a limitação do uso de fertilizantes e a eliminação do herbicida glifosato, até 2023, com o objetivo de diminuir a contaminação por nitrato das águas subterrâneas e a proteção das populações de insetos.

Segundo noticiou a AFP, dezenas de milhares de agricultores delocaram-se com mais de 5 mil tratores e máquinas agrícolas até à cidade de Berlim. Em marcha lenta, os veículos formaram longas filas de mais de 20 quilómetros em várias estradas da capital da Alemanha.

Em suma, o vídeo em causa não tem qualquer relação com o certificado de vacinação. É anterior à pandemia de Covid-19 e os agricultores protestavam contra outras medidas do Governo.

___________________________________

Nota editorial: este conteúdo foi selecionado pelo Polígrafo no âmbito de uma parceria de fact-checking (verificação de factos) com o Facebook, destinada a avaliar a veracidade das informações que circulam nessa rede social.

Na escala de avaliação do Facebook, este conteúdo é:

Falso: as principais alegações dos conteúdos são factualmente imprecisas; geralmente, esta opção corresponde às classificações "Falso" ou "Maioritariamente Falso" nos sites de verificadores de factos.

Na escala de avaliação do Polígrafo, este conteúdo é:

Assine a Pinóquio

Fique a par dos nossos fact checks mais lidos com a newsletter semanal do Polígrafo.
Subscrever

Receba os nossos alertas

Subscreva as notificações do Polígrafo e receba os nossos fact checks no momento!

Em nome da verdade

Siga o Polígrafo nas redes sociais. Pesquise #jornalpoligrafo para encontrar as nossas publicações.
Falso
International Fact-Checking Network