"O Cristiano Ronaldo não usa máscara. O [Mike] Tyson não quer ir à pica. Mas escutem, o que é que eles sabem sobre um corpo saudável?", questiona uma das várias publicações que estão a circular no Facebook onde o antigo pugilista norte-americano aparece com uma t-shirt que promove ideais anti-vacinação.

Na peça de roupa que o atleta veste, pode ver-se o desenho de uma vacina com um sinal de proibição acompanhado por uma mensagem: "Acredite em Deus não em vacinas."

Será a fotografia autêntica?

Não. A imagem é uma montagem. Trata-se da adulteração de uma fotografia partilhada pelo pugilista na sua conta de Instagram, onde apresenta os novos estilos da coleção de roupa oficial Mike Tyson.

Numa das quatro fotografias partilhadas originalmente, Mike Tyson surge com uma t-shirt com uma imagem do próprio atleta no ring de boxe. Analisando a pose do pugilista nesta captação, podemos concluir que se trata da imagem que foi adulterada e partilhada para promover ideologias anti-vacinação.

  • Caetano Veloso exibiu camisola com insultos dirigidos ao presidente Jair Bolsonaro?

    Espalhou-se pelas redes sociais uma imagem na qual o músico brasileiro Caetano Veloso exibe uma "t-shirt" com a seguinte mensagem: “Presidente louco, podemos lhe defecar hoje?”. Na legenda das publicações sublinha-se que essa é "a verdadeira face de Caetano, não respeita o povo brasileiro e suas escolhas". Verdade ou falsidade?

Não é a primeira vez que as mensagens na roupa de celebridades são adulteradas para partilhar informações falsas nas redes sociais. O objetivo destas publicações é tornar credível uma determinada mensagem, levando o público a acreditar que as celebridades defendem publicamente essa ideologia. O Polígrafo já desmistificou várias publicações deste género.

__________________________________________

Nota editorial: este conteúdo foi selecionado pelo Polígrafo no âmbito de uma parceria de fact-checking (verificação de factos) com o Facebook, destinada a avaliar a veracidade das informações que circulam nessa rede social.

Na escala de avaliação do Facebook, este conteúdo é:

Falso: as principais alegações dos conteúdos são factualmente imprecisas; geralmente, esta opção corresponde às classificações "Falso" ou "Maioritariamente Falso" nos sites de verificadores de factos.

Na escala de avaliação do Polígrafo, este conteúdo é:

publicações deste género.

Assina a Pinóquio

Fica a par de todos os fact-checks com a newsletter semanal do Polígrafo.
Subscrever

Recebe os nossos alertas

Subscreve as notificações do Polígrafo e recebe todos os nossos fact-checks no momento!

Em nome da verdade

Segue o Polígrafo nas redes sociais. Pesquisa #jornalpoligrafo para encontrares as nossas publicações.
Pimenta na Língua
International Fact-Checking Network