No início do ano de 2019, surgiram alguns memes na rede social Facebook, que alegavam que a antiga Primeira-Dama dos Estados Unidos, Michelle Obama, dissera que “os brancos são o que está mal nos EUA”. A mesma imagem questionava ainda o que aconteceria se, em vez de Michelle, fosse o ex-presidente George W. Bush a afirmar que os negros eram o que estava mal nos EUA. Noutros posts, substituíam Bush pelo atual presidente, Donald Trump.

As declarações atribuídas a Michelle Obama são de um discurso de formatura dado pela antiga Primeira-Dama na Universidade de Tuskegee, no Estado do Alabama. Esta universidade privada é conhecida por ser historicamente frequentada maioritariamente por alunos negros.

As suas palavras foram inicialmente citadas, em Maio de 2015, por um artigo num site noticioso de Israel, chamado Jews News. No artigo em causa, sublinhava-se que Michelle, ao proferir aquele tipo de discurso, pretenderia dividir o país. Segundo este site, Michelle teria dito que “o que quer que esteja mal na vossa vida é culpa dos branquinhos, os brancos são vossos donos”, tendo-se ainda vitimizado ao afirmar que “as preocupações irritantes sobre irem ser parados pela polícia por nenhuma razão”.

Uns meses mais tarde, em Novembro de 2015, o mesmo site publicou novamente a mesma história, mas desta vez com um título diferente. No artigo de Maio, o título era “Os Brancos e a América são o problema – Michelle Obama fala a uma Universidade de negros com uma mensagem que pretende dividir”. Já o título do artigo de Novembro era “Michelle Obama diz: brancos são o que está mal na América”.

Este órgão de comunicação é identificado pelo Media Bias Fact Check, como um órgão de comunicação de propaganda anti-muçulmana e de extrema-direita, para além de publicar com frequência teorias da conspiração. Para além disso, está também na lista de sites de notícias falsas identificados pelo jornal americano de fact-checking Polifact.

O Polifact esclarece, aliás, as declarações da antiga primeira-dama americana. O que Michelle disse aos jovens universitários foi que o caminho não seria fácil, “especialmente para pessoas como eu e vocês”.

As declarações públicas dos presidentes, vice-presidentes e das primeiras-damas dos Estados Unidos estão depositadas no arquivo histórico da Casa Branca. Estas não são exceção. É, por isso, possível ler o discurso completo de Michelle Obama, assim como é também possível assistir ao momento através de um vídeo que está disponível no YouTube.

Constata-se que a intervenção teve uma componente racial muito pronunciada, mas em nenhum momento foram feitas as declarações que lhe são imputadas.

Avaliação do Polígrafo:

Siga-nos na sua rede favorita.
Pimenta na Língua
International Fact-Checking Network