O presidente dos Estados Unidos da América, Donald Trump, visitou, acompanhado pela primeira-dama Melania Trump, a base Al Asad Air no Iraque, no passado dia 26 de dezembro. A viagem não estava prevista na sua agenda e foi a primeira do género desde que Trump foi eleito em 2016.

Logo após a visita, apoiantes de Trump colocaram a circular nas redes sociais a informação segundo a qual Melania teria sido seria a primeira primeira-dama norte-americana a visitar as tropas numa zona de guerra.

Mas será mesmo verdade que assim é?

Para esclarecer a questão, é importante definir em primeiro lugar o que é uma zona de guerra (war zone em inglês). Segundo o IRS (Internal Revenue Service, agência que faz parte do Departamento do Tesouro do governo norte-americano),  o termo “zona de combate (equivalente a “zona de guerra) ” inclui as seguintes áreas hostis onde militares podem estar a actuar: zonas de combate actuais, zonas de combate de suporte diretas, ou zonas classificadas como perigosas. A título de exemplo podemos designar como zona de guerra a área que abrange o Afeganistão (e o espaço áreo que o circunda), desde 19 de setembro de 2001, medida decretada pelo governo dos Estados Unidos de então.

Ainda que sejam zonas com um alto grau de perigosidade, isso não significa que outras primeiras-damas nunca as tenham pisado. O site norte-americano de fact-checking Snopes concluiu que, na verdade, a generalidade das primeiras-damas o fizeram. Eleanor Roosevelt fez várias viagens a cenários de guerra durante a segunda guerra mundial.

Eleanor Roosevelt
Eleanor Roosevelt

Também Pat Nixon marcou presença no Vietname, em 1969. Barbara Bush, por seu lado, fez várias visitas a bases militares para falar com as tropas americanas - no “Thanksgiving” de 1990, por exemplo, deslocou-se à Arabia Saudita. Do mesmo modo, Laura Bush, mulher de George W. Bush, foi ao Afeganistão em 2005.

barbara bush
Barbara Bush

Quanto a Hillary Clinton, a ex-candidata democrata à Casa Branca fê-lo em 1996 à Bósnia, quando a região ainda era considerada como uma potencial “zona de combate”.

Avaliação do Polígrafo:

Notificações

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.
Falso