"Draghi chama António a Pedro Sánchez, ninguém o conhece fora da Espanha", brinca o autor de uma publicação no Facebook, de 24 de março. Desde essa data, o curto vídeo tem sido partilhado inúmeras vezes, principalmente em posts em língua espanhola.

No vídeo surge o primeiro-ministro espanhol a agradecer a hospitalidade italiana, do Governo e do seu homólogo. Depois de uma breve pausa, ouve-se a voz de Draghi: "Gracias, Antonio." Mas será que se enganou e trocou o nome ao chefe de Governo de Espanha?

Não, Mario Draghi não chamou "António" ao presidente do Governo espanhol, Pedro Sánchez, como afirmam múltiplas publicações nas redes sociais que somam milhares de visualizações. Na realidade, Draghi esperou o fim do discurso de Sánchez e simplesmente deu a palavra ao primeiro-ministro português, António Costa, também presente na conferência de imprensa conjunta.

Mas não foram apenas os internautas a espalhar desinformação, alguns membros do Partido Popular (PP) chamaram "António" a Sánchez nas redes sociais, por considerarem que aquele momento prova a irrelevância internacional do primeiro-ministro.

No entanto, no curto vídeo que se tornou viral apenas vemos o fim do discurso de Pedro Sánchez e fora de plano a voz de Draghi. Já no vídeo original e completo da conferência de imprensa conjunta é possível constatar que Draghi se vira para o lado oposto e dá a palavra a António Costa (a partir do minuto 16:58).

Assine a Pinóquio

Fique a par dos nossos fact checks mais lidos com a newsletter semanal do Polígrafo.
Subscrever

Receba os nossos alertas

Subscreva as notificações do Polígrafo e receba os nossos fact checks no momento!

Em nome da verdade

Siga o Polígrafo nas redes sociais. Pesquise #jornalpoligrafo para encontrar as nossas publicações.
International Fact-Checking Network