O primeiro jornal português
de Fact-Checking

Mariana Vieira da Silva: “Só há dois países que já receberam quatro pagamentos” do PRR

Política
O que está em causa?
Na reta final enquanto ministra da Presidência, Mariana Vieira da Silva esteve esta segunda-feira na SIC Notícias para clarificar que "não há atraso nenhum" no pedido do quinto cheque de Bruxelas. Por outro lado, Vieira da Silva até destacou que Portugal é um dos dois únicos países que cumpriram as metas para receber quatro pagamentos do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR). Confirma-se?

Mariana Vieira da Silva esteve esta segunda-feira à tarde na SIC Notícias depois de o Conselho de Ministros ter aprovado, na generalidade, os diplomas que asseguram o pagamento da quinta tranche do PRR. Segundo a ministra da Presidência, foi o “contexto político” o grande culpado do atraso na aprovação dos diplomas. Quanto ao dinheiro, que já será responsabilidade do Governo de Luís Montenegro, “dificilmente podia ter sido recebido mais cedo”.

“O Governo tinha até ao final de 2023 para receber quatro pedidos de pagamento do PRR. E recebeu-os”, destacou Vieira da Silva. Aliás, referiu a ministra, “este é um processo normal” e “por isso é que só há dois países que já receberam quatro pedidos de pagamento“. Confirma-se?

Segundo a Comissão Europeia (CE), num comunicado de 28 de dezembro de 2023 em que se anunciava o pagamento a seis estados-membros, apenas Portugal e Itália tinham recebido quatro pagamentos até essa data. A Alemanha estava ainda na primeira tranche (de 4 mil milhões de euros), a Grécia na terceira (3,64 mil milhões de euros) e a Eslováquia na terceira também (662 milhões de euros). O Polígrafo confirmou ainda, um a um, os 23 estados-membros que estão a beneficiar das ajudas europeias.

A Croácia, por exemplo, já fez o pedido para o quarto pagamento (em dezembro), mas o montante ainda não foi desembolsado. Quanto a Portugal, a terceira e quarta tranches foram pedidas em outubro e autorizadas no último mês do último ano (num valor total de 2,46 mil milhões de euros). Na Itália, o quarto pagamento de 16,5 mil milhões de euros foi pedido em setembro e pago em dezembro.

_________________________________

Avaliação do Polígrafo:

Partilhe este artigo
Facebook
Twitter
WhatsApp
LinkedIn

Relacionados

Fact checks mais recentes