Que o Bloco de Esquerda não pretende viabilizar uma governação de "direita", não é propriamente uma novidade. Mas Mariana Mortágua, coordenadora do Bloco de Esquerda, voltou a defender tal posição esta noite, em entrevista à CMTV, justificando-a “pelas questões da habitação”, visto que “a direita defende os mesmos estímulos à especulação” que considera terem contribuído para a “crise na habitação” que assola o país.

A líder bloquista sublinhou também que existe “até um partido, o Chega, que defende que se volte a introduzir os vistos gold, que se voltem a vender casas milionárias para abrir as portas à corrupção e à lavagem de dinheiro”. E que, por isso, o Bloco de Esquerda não pode “nunca viabilizar um programa de 'direita', que aprofunda e vai agravando os problemas, em vez de encontrar soluções”.

Essa alegação em específico sobre o partido de André Ventura tem fundamento?

Precisamente no ponto 133 do programa eleitoral do Chega para as eleições legislativas de 10 de março confirma-se a alegação feita pela bloquista.

De facto, uma das propostas do partido liderado por Ventura consiste em “reverter a possibilidade de arrendamento forçado de habitações devolutas; a revogação dos vistos gold e as limitações ao alojamento local, aprovados no 'Programa Mais Habitação'”. O que resulta num carimbo de “Verdadeiro” para Mortágua.

Porém, após ter sido anunciada, a 16 de fevereiro do ano passado, em conferência de imprensa do Conselho de Ministros, a aprovação do "fim da concessão de novos 'vistos gold'" e da renovação dos "existentes, se se tratar de investimentos imobiliários, apenas para habitação própria e permanente ou se for colocado duradouramente no mercado de arrendamento'", surgiram notícias que apontavam para um aparente recuo do Governo sobre esta matéria. Algo relacionado com uma proposta de alteração do PS apoiada pelo PSD, que manteve a "possibilidade de continuar a obter vistos gold através da criação de fundos de investimento".

_____________________________

Avaliação do Polígrafo:

Assine a Pinóquio

Fique a par dos nossos fact checks mais lidos com a newsletter semanal do Polígrafo.
Subscrever

Receba os nossos alertas

Subscreva as notificações do Polígrafo e receba os nossos fact checks no momento!

Em nome da verdade

Siga o Polígrafo nas redes sociais. Pesquise #jornalpoligrafo para encontrar as nossas publicações.