"Imprensa e checadores de factos ainda estão estudando como desmentir áudio de Lula mandando dar cabo em Palocci", destaca-se numa publicação no Facebook, datada de 19 de setembro. Apesar de estar a ser novamente disseminado, o áudio atribuído a Lula da Silva começou a circular no WhatsApp em 2017 e foi desmentido diversas vezes ao longo dos anos.

O que se alega é que no áudio falso, de cerca de três minutos, o recandidato à Presidência do Brasil pelo Partido dos Trabalhadores (PT) afirma que "ninguém teve a competência e a coragem de acabar com esse cara", numa referência clara a Antonio Palocci, ex-ministro da Fazenda no seu mandato.

Em 2017, este conteúdo foi atribuído a uma escuta telefónica do ex-Presidente do Brasil e Rui Falcão, ex-presidente do PT e foi imediatamente classificado como falso pela revista "Veja" e pela "Globo".

Ora, segundo o "Aos Fatos", que verificou o conteúdo em 2019, a voz nesta gravação não passa de uma imitação do ex-presidente brasileiro. Em primeiro lugar, a diferença entre as duas vozes é percetível. Também é facto que o áudio em causa não consta da lista de escutas autorizadas pela Justiça Federal em 2016. Na altura, o jornal de fact-checking brasileiro contactou o Instituto Lula que garantiu que a gravação em causa é falsa.

Assine a Pinóquio

Fique a par dos nossos fact checks mais lidos com a newsletter semanal do Polígrafo.
Subscrever

Receba os nossos alertas

Subscreva as notificações do Polígrafo e receba os nossos fact checks no momento!

Em nome da verdade

Siga o Polígrafo nas redes sociais. Pesquise #jornalpoligrafo para encontrar as nossas publicações.
Pimenta na Língua
International Fact-Checking Network