"Lula e Dilma mandaram 30 biliões de reais para fora do Brasil". Este é o título de uma recente publicação na página "Política e Poder", dedicada à cena política brasileira. O artigo tornou-se viral no Brasil e também já chegou a Portugal, espalhando-se pelas redes sociais através de milhares de partilhas.

A informação veiculada no artigo é verdadeira ou falsa?

Importa começar por salientar que o título do artigo é uma extrapolação/distorção de factos invocados no texto. E como muitos internautas lêem apenas o título, as conclusões instantâneas que retiram a partir da publicação em análise são completamente equivocadas. Desde logo a conclusão mais comum, perceptível nos demais comentários, segundo a qual Lula e Dilma terão transferido 30 biliões de reais para contas bancárias no estrangeiro, fruto de eventuais atos de corrupção quando exerceram a Presidência da República Federativa do Brasil. Ou seja, dinheiro escondido, para proveito próprio.

Ora, a Agência Lupa (plataforma brasileira de fact-checkinganalisou esta publicação e apontou no mesmo sentido: "O título distorce a informação que consta no conteúdo publicado. O texto não se refere a remessas de dinheiro ao exterior pelos ex-presidentes, mas sim a financiamentos de exportação de serviços de empresas brasileiras executado pelo BNDES".

O título do artigo é uma extrapolação/distorção de factos invocados no texto. E como muitos internautas lêem apenas o título, as conclusões instantâneas que retiram a partir da publicação em análise são completamente equivocadas.

Mas no texto da publicação também são identificadas várias distorções e falsidades, começando logo pela primeira frase: "A lista de países que mais receberam financiamentos do BNDES nos governos Lula e Dilma mostra onde foi parar o dinheiro".

A Agência Lupa informa que "segundo o próprio BNDES, o banco não envia dinheiro a outros países, nem financia obras em países estrangeiros. O financiamento feito pelo BNDES contempla a exportação de bens e serviços de engenharia brasileiros para empreendimentos em outros países. Ainda assim, o banco não financia toda a obra, mas apenas a parte de bens e serviços brasileiros que são exportados para uso nela".

"Diz o BNDES em seu site: 'Essas operações funcionam da seguinte maneira: o BNDES desembolsa recursos no Brasil, em Reais, à empresa brasileira exportadora à medida que as exportações são realizadas e comprovadas. Quem paga o financiamento ao BNDES, com juros, em dólar ou euro, é o país ou empresa que importa os bens e serviços do Brasil. Assim, é falso dizer que há envio de dinheiro do BNDES para o exterior. Pelo contrário: o financiamento à exportação gera entrada de recursos no Brasil, contribuindo para melhorar o desempenho do balanço de pagamentos externos do nosso país'", acrescenta.

Em suma, a publicação em análise está repleta de falsidades - desde o título até ao conteúdo do texto - e gera desinformação.

Avaliação do Polígrafo:

Notificações

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.
Falso