O primeiro jornal português
de Fact-Checking

Luís Montenegro tinha prometido que a sua primeira medida como Primeiro-Ministro seria “diminuir os impostos”?

Política
O que está em causa?
Em publicação no Facebook recorda-se que o líder do PSD terá prometido durante a campanha eleitoral que, se fosse eleito Primeiro-Ministro, a sua primeira medida consistiria em "diminuir os impostos". Após a primeira reunião do Conselho de Ministros, porém, anunciou uma modificação do logótipo oficial. Pelo que se ironiza que "para ele, 'não é não' (por enquanto), mas primeira, não quer dizer exatamente primeira".
© EPA / Miguel A. Lopes

“Foi [Luís] Montenegro quem garantiu aos portugueses qual seria a primeira medida que o seu Governo adotaria, caso viesse a ser Primeiro-Ministro”, destaca-se num post de 4 de abril no Facebook, mostrando uma imagem do que parece ser uma entrevista à SIC Notícias em que o então candidato a Primeiro-Ministro disse que a sua primeira medida seria “diminuir os impostos”.

“Agora, que já terminou o primeiro Conselho de Ministros, podemos constatar que essa sua prometida primeira medida já não o será! Afinal, para ele, ‘não é não’ (por enquanto), mas primeira, não quer dizer exatamente primeira”, sublinha-se na mesma publicação.

Para depois concluir que “não mexeu nos impostos, mexeu num logótipo“, em referência à primeira medida anunciada pelo Governo após a primeira reunião do Conselho de Ministros que se realizou no dia 3 de abril. “Como alguém uma vez sentenciou: não há nunca segunda oportunidade para causar uma boa primeira impressão…”

De facto, após a primeira reunião do Conselho de Ministros a 3 de abril, no dia seguinte à cerimónia de tomada de posse do novo Governo da Aliança Democrática (AD) sob a liderança de Luís Montenegro, não foi comunicada qualquer decisão no sentido de reduzir os impostos.

O ministro da Presidência, António Leitão Amaro, anunciou porém que o Conselho de Ministros decidiu alterar o logótipo oficial utilizado na comunicação do Governo, repondo assim uma imagem “já utilizada por vários Governos anteriores e que repõe símbolos essenciais da nossa identidade, da nossa História e da nossa cultura”.

Leitão Amaro enalteceu que “o símbolo usado na imagem do Governo português volta a ter a esfera armilar, com escudo, quinas e castelos, em que a identidade, a cultura e o povo português se revêem”.

Informou também que o Governo decidiu mandatar a ministra da Justiça, Rita Júdice, para iniciar um processo de diálogo com todos os partidos com assento parlamentar – além “dos agentes do setor e a sociedade civil” – com o objetivo de aprovar “um pacote de medidas para combater a corrupção“.

Quanto à referida promessa de Montenegro, foi expressa no âmbito de uma breve entrevista nos estúdios da SIC Notícias (pode ver aqui), no final de fevereiro, após um dos debates televisivos da campanha para as eleições legislativas que se realizaram no dia 10 de março.

Questionado sobre “qual será a primeira medida” se fosse eleito Primeiro-Ministro, o então candidato respondeu da seguinte forma:

“Precisamente, diminuir os impostos de acordo com aquilo que é o nosso programa. Os impostos sobre o rendimento do trabalho e, dentro destes, dos jovens. (…) Pormos os jovens até aos 35 anos a pagar uma taxa máxima de IRS de 15% que significa que cada um vai pagar um terço daquilo que paga hoje.”

_________________________________

Avaliação do Polígrafo:

Partilhe este artigo
Facebook
Twitter
WhatsApp
LinkedIn

Relacionados

Em destaque