De acordo com o Instituto Nacional de Estatística (INE), a remuneração bruta total mensal média por trabalhador (por posto de trabalho) aumentou "4,0% no trimestre terminado em setembro de 2022 (3.º trimestre do ano), em relação ao mesmo período de 2021, para 1.353 euros".

Mas o que é que isto significa? O INE esclarece: "A componente regular e a componente base daquela remuneração aumentaram 3,8% e 3,7%, situando-se em 1.145 euros e 1.076 euros, respetivamente. Em termos reais, tendo como referência a variação do Índice de Preços do Consumidor, a remuneração bruta total média diminuiu 4,7%. As componentes regular e base diminuíram ambas 4,9%".

Comparativamente a setembro de 2021, a remuneração bruta total mensal média por trabalhador aumentou 4,0% passando de 1.302 euros para os 1.353 euros. A sua componente regular aumentou 3,8%, para os 1.145 euros. E a remuneração base aumentou 3,7%, para os 1.076 euros.

Segundo o INE, e em relação a setembro de 2021, "os maiores aumentos da remuneração total foram observados nas atividades de Educação (7,1%), nas empresas de 1 a 4 trabalhadores (6,6%), no setor privado (4,9%) e nas empresas de Serviços de alta tecnologia com forte intensidade de conhecimento (6,4%). Não foram observadas variações negativas da remuneração total, tendo as menores variações homólogas sido observadas nas atividades de Administração Pública e Defesa; Segurança Social Obrigatória (secção O; 0,5%), nas empresas com 500 ou mais trabalhadores (1,8%), no setor das Administrações Públicas (2,0%) e nas empresas de Serviços financeiros com forte intensidade de conhecimento (0,8%)".

No que concerne ao Salário Mínimo Nacional (SMN), verifica-se que esta evolução não foi transversal às duas remunerações, já que, entre 2014 e o terceiro trimestre de 2022, a remuneração bruta mensal média total por trabalhador aumentou 15%, para 1.353 euros. No mesmo período, a Remuneração Mensal Mínima Garantida (RMMG) aumentou 45% e, se tivermos em conta a atualização em 2023, cresceu mesmo 57%.

___________________________

Avaliação do Polígrafo:

Assine a Pinóquio

Fique a par dos nossos fact checks mais lidos com a newsletter semanal do Polígrafo.
Subscrever

Receba os nossos alertas

Subscreva as notificações do Polígrafo e receba os nossos fact checks no momento!

Em nome da verdade

Siga o Polígrafo nas redes sociais. Pesquise #jornalpoligrafo para encontrar as nossas publicações.
Verdadeiro
International Fact-Checking Network