"A estação de metro de Arroios, em Lisboa, encerrada para obras desde 2o17, continua fechada! Que vergonha de cidade!", lê-se numa publicação no Facebook, datada de 17 de junho de 2021.

Nas redes sociais sucedem-se os posts em que se critica a demora na conclusão das obras de requalificação. "Estação de metro de Arroios para quando?", questionou um utilizador a 14 de junho no Facebook.

Verificação de factos.

A estação de Arroios encontra-se encerrada desde 19 de julho de 2017 para obras de ampliação. O objetivo da empreitada é permitir a circulação de comboios com seis carruagens em toda a Linha Verde, bem como o da reformulação de átrios, espaços de apoios à exploração e a introdução de elevadores.

Ao Polígrafo, fonte oficial do Metropolitano de Lisboa informa que assinou, a 17 de janeiro de 2020, "a consignação de uma nova empreitada, o Contrato 119/2019, referente à requalificação da estação de Arroios, iniciando-se formalmente a obra nos termos legais aplicáveis, com um período de execução previsto de 540 dias, ou seja, a concluir em julho de 2021".

"Apesar de o prazo de execução da empreitada ser de 540 dias, é necessário, depois da conclusão da obra de construção civil e especialidades, concretizar a execução de outros contratos, assim como realizar a testagem e a integração com todos os sistemas, incluindo os que foram entretanto remodelados", esclarece a mesma fonte que indica estar "em condições de garantir a previsão de reabertura da estação de Arroios até final do próximo mês de setembro".

"Apesar de o prazo de execução da empreitada ser de 540 dias, é necessário, depois da conclusão da obra de construção civil e especialidades, concretizar a execução de outros contratos, assim como realizar a testagem e a integração com todos os sistemas, incluindo os que foram entretanto remodelados".

Em 2017, o encerramento desta estação de metro para obras foi classificado como "temporário", mas os atrasos relacionados com a insolvência do empreiteiro responsável pelo projeto inicial da requalificação fizeram com que tivesse de ser aberto um novo concurso público, regressando o processo administrativo à estaca zero em janeiro de 2019.

Segundo o Metropolitano de Lisboa, "a obra de remodelação e ampliação da estação de Arroios teve início em julho de 2017, com conclusão prevista para o primeiro semestre de 2019. Por motivos de incumprimentos contratuais do empreiteiro anterior, e tendo em conta o interesse público subjacente à execução dessa empreitada, em janeiro de 2019, foi necessário rescindir o contrato. Em fevereiro de 2019, lançou-se novo concurso que decorreu até janeiro de 2020, data em que é assinado o auto de consignação que corresponde à entrega formal da obra ao atual empreiteiro".

Em agosto de 2020, o Governo lançou o desafio ao Metro de Lisboa e ao empreiteiro da obra: inaugurar a estação até ao dia de Santo António do ano seguinte, no dia 13 de junho de 2021. "Esse foi o desafio que lancei ao empreiteiro. Tivemos um problema com a obra da estação de Arroios, o empreiteiro que a estava a fazer faliu, abandonou a obra, não tinha condições para a fazer; os concursos públicos conduzem a isto mesmo", afirmou nessa altura o ministro do Ambiente e da Ação Climática, João Pedro Matos Fernandes, durante a inauguração do átrio norte da estação do Areeiro.

A estação de metro em processo de requalificação localiza-se na Praça do Chile, em Arroios, numa das freguesias com maior densidade populacional da cidade de Lisboa. Segundo noticiou a Lusa, em julho de 2020, três anos depois do encerramento da estação, contavam-se cerca de 40 estabelecimentos que fecharam portas devido a despesas avultadas e à falta de clientes.

"Sabemos que o prazo para a conclusão da obra é setembro do próximo ano. Os lisboetas estão há muito tempo à espera, então em Arroios estão ainda há mais tempo à espera. Não só os comerciantes da própria praça [do Chile], como todas as pessoas da freguesias", sublinhou o ministro em 2020.

Mais recentemente, na passada sexta-feira, dia 25 de junho, a presidente da  Junta de Freguesia de Arroios, Margarida Martins, visitou as obras na estação e, em comunicado, explicou que lhe tinha sido transmitido pelos representantes do Metropolitano que as obras "já se encontram em fase de conclusão, com abertura ao público prevista para finais do próximo mês de setembro".

Em suma, conclui-se que é verdade que a estação de metro de Arroios, encerrada para obras de requalificação em julho de 2017, vai reabrir em setembro deste ano, mais de quatro anos depois do início da empreitada inicial.
__________________________________________

Nota editorial: este conteúdo foi selecionado pelo Polígrafo no âmbito de uma parceria de fact-checking (verificação de factos) com o Facebook, destinada a avaliar a veracidade das informações que circulam nessa rede social.

Na escala de avaliação do Facebook, este conteúdo é:

Verdadeiro: as principais alegações do conteúdo são factualmente precisas; geralmente, esta opção corresponde às classificações "Verdadeiro" ou "Maioritariamente Verdadeiro" nos sites de verificadores de factos.

Na escala de avaliação do Polígrafo, este conteúdo é:

Siga-nos na sua rede favorita.
Verdadeiro
International Fact-Checking Network