O primeiro jornal português
de Fact-Checking

Kinder afirmou em comunicado que utiliza insetos como ingrediente em chocolates?

Sociedade
O que está em causa?
Nas redes sociais está a ser difundido um vídeo que alega que os chocolates “Schoko-bons” da marca Kinder contêm uma substância chamada “shellack”. Este é, de facto, um dos elementos presentes no produto, mas será que é um ingrediente à base de insectos como leva a crer o "tweet"? E será novidade?

“A marca Kinder, empresa alemã proprietária da Schoko-bons, afirmou recentemente em comunicado que utiliza insetos como ingrediente neste popular produto infantil”, indica-se num tweet publicado no dia 27 de março e que apela à partilha desta informação. 

Ao alerta junta-se um vídeo de apenas 11 segundos em que um indivíduo mostra uma embalagem de chocolates “Schoko-bons” e amplifica a imagem na parte em que são identificados os ingredientes do produto, que estão escritos em alemão.

O vídeo sublinha a vermelho a palavra “Schellack” e mostra resultados de pesquisa do que é este ingrediente, dando a entender que estes chocolates contêm insetos. 

Confirma-se?

Não. O “schellack” exibido no vídeo é conhecido em português como “goma-laca” e a utilização deste ingrediente não é omissa na página da marca Kinder. No site da marca lê-se que a “goma-laca” é utilizada para “prevenir que a superfície de chocolate de Kinder Schoko-Bons se derreta, tornando-o mais resistente quando o segura na mão, e também para ter um aspeto mais brilhante”.

A “goma-laca” é uma resina extraída há milhares de anos das secreções do “kerria lacca”, uma espécie de inseto da família Kerriidae. De acordo com o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos, este é um inseto semelhante a uma escama que se alimenta de árvores hospedeiras e arbustos cultivados no sudeste da Ásia, principalmente na Índia. 

Em confeitaria, “goma-laca” é usada como cobertura de doces devido “à sua capacidade única de fornecer alto brilho em revestimentos relativamente finos”, indica o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos. Este é ainda um ingrediente aprovado pela Food and Drug Administration (FDA), a agência federal do Departamento de Saúde dos Estados Unidos, como um revestimento seguro para alimentos e também pela Comissão Europeia desde 2012.

Em suma, não só os chocolates em causa não contêm insetos (contêm sim uma resina extraída das secreções dos insetos “kerria lacca”), como a Kinder não emitiu nenhum comunicado a indicar que “utiliza insetos como ingrediente neste popular produto infantil”.

O que a Kinder expressa no seu site é a composição dos chocolates, incluindo a presença de “goma-laca” como agente de revestimento.

____________________________

Avaliação do Polígrafo:

Partilhe este artigo
Facebook
Twitter
WhatsApp
LinkedIn

Relacionados

Fact checks mais recentes