O primeiro jornal português
de Fact-Checking

Jogadoras da seleção irlandesa de futebol “viraram as costas” durante hino em protesto contra Israel?

Sociedade
O que está em causa?
Vídeo está a ser partilhado viralmente nas redes sociais como suposta de demonstração de que "jogadoras irlandesas sub-17 viram as costas para o hino de Israel", no início de um jogo de futebol. Verdade ou mentira?

Jogadoras irlandesas sub-17 viram as costas para o hino de Israel”, lê-se na legenda de um vídeo que está a circular na rede social Facebook que, de facto, aparenta mostrar uma ação de protesto levada a cabo pelas referidas atletas, numa altura em que persistem os bombardeamentos israelitas sobre a Faixa de Gaza. 

Ao que tudo indica, a iniciativa protagonizada pelas jogadoras da seleção feminina sub-17 desse país terá ocorrido no momento em que o hino da equipa adversária começara a tocar, introduzindo um embate que terminaria com um resultado final de 3-0, favorável à Irlanda.

Mas será que estas imagens ilustram (mais) uma ação de protesto contra as ações do Governo liderado por Benjamin Netanyahu em Gaza?

Não. Na verdade, trata-se de uma alegação que já foi analisada por outros projetos de fact-checking a nível internacional, como a AFP Checamos, o “Aos Fatos” e a Reuters, que desmentem a veracidade da narrativa. Além disso, artigos publicados a 23 de fevereiro deste ano no “Irish Mirror”, no “Irish Independent” e no “Irish Times”, apresenta um esclarecimento da Federação Irlandesa de Futebol (FAI, na sigla em inglês) sobre o sucedido, com a entidade a negar por completo essa afirmação.

“A Federação Irlandesa de Futebol gostaria de corrigir uma interpretação incorreta de que a seleção irlandesa feminina de sub-17 teria virado as costas durante o hino nacional do adversário antes do jogo de hoje com Israel, em Tirana, a contar para o Campeonato da Europa Feminino de Sub-17”, esclareceu a fonte citada acerca deste embate que, de facto, resultou numa vitória por três golos desta equipa sobre as atletas israelitas.

E acrescentou ainda a federação: “Ambas as equipas estavam viradas na mesma direção durante o hino nacional israelita, antes de a equipa irlandesa se virar para a bandeira tricolor, como é tradição entre muitas equipas irlandesas, para tocar o Amhrán na bhFiann [hino na Irlanda], antes de voltar para concluir os protocolos habituais antes do jogo.”

De facto, segundo a transmissão na íntegra deste embate, difundido pela Associação de Futebol da Albânia no YouTube, é possível constatar que as atletas de ambas as seleções estão voltadas para a mesma direção no momento em que tocava o hino de Israel. Apenas voltaram as costas no momento em que o seu próprio hino estava prestes a começar, tal como esclareceu a Federação Irlandesa de Futebol.

_____________________________

Avaliação do Polígrafo:

Partilhe este artigo
Facebook
Twitter
WhatsApp
LinkedIn

Relacionados

Em destaque