O candidato pelo partido Democrata dos Estados Unidos tem sido alvo de múltiplas publicações críticas e/ou difamatórias desde que entrou na corrida presidencial contra Donald Trump. Num artigo a circular nas redes sociais alega-se que o político norte-americano terá afirmado que, só por existirem, os cristãos já estão a violar os direitos da comunidade LGBT.

O artigo foi publicado num website cristão intitulado "Now the End Begins" (NTEB). Mas será que Joe Biden proferiu as palavras em questão?

Não. O rumor que circula nas redes sociais teve origem numa declaração de Biden datada de maio de 2015 (quando ainda desempenhava o cargo de vice-presidente dos Estados Unidos) que visou a comemoração do Dia Internacional contra a Homofobia e a Transfobia. Nessa declaração, o democrata ressalvou que em muitos locais a comunidade LGBT enfrentava ainda "violência com impunidade", "maus tratos por parte da polícia", "negação de assistência médica" e "condenação religiosa".

O artigo da página cristã NTEB foi publicado poucos dias após essa declaração e deturpou as palavras do democrata. "Joe Biden afirmou que os direitos da comunidade LGBT são violados por 'condenação religiosa'. De acordo com ele, o Cristão americano que crê na Bíblia e que a leva à letra, está a violar os 'direitos' da comunidade LGBT simplesmente por acreditar na palavra de Deus. Biden diz igualmente que os direitos do cristão são inferiores aos direitos do indíviduo LGBT", pode ler-se no texto.

Contudo, o candidato à presidência dos Estados Unidos nunca referiu nenhuma religião em específico e em nenhum momento afirmou que os direitos dos cristãos são inferiores aos da comunidade LGBT. O político utilizou a expressão "condenação religiosa" que se poderia aplicar a qualquer religião do mundo que condenasse a comunidade LGBT. A publicação é, portanto, falsa.

Os Democratas confirmaram a nomeação de Joe Biden como candidato contra Donald Trump nas eleições presidenciais durante a convenção nacional do partido. As eleições serão disputadas no dia 3 de novembro e Biden terá Kamala Harris a seu lado, senadora da Califórnia e candidata a vice-presidente dos Estados Unidos.

Avaliação do Polígrafo:

Notificações

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.
Falso
International Fact-Checking Network