No decurso de uma ação de campanha em Rio Maior, ontem, o cabeça-de-lista do CDS-PP às eleições europeias, Nuno Melo, pediu "que se medite sobre a ligeireza com que se condecoram pessoas em Portugal" e "que se reavalie a condecoração a Joe Berardo. Não merece ser Comendador de coisa nenhuma".

"Alguém como Zeinal Bava, num dia 10 de junho, conseguiu ser condecorado com uma Ordem de Mérito Comercial. Significa que destruir uma das jóias da coroa portuguesa, que se chama PT, realmente neste país compensa", começou por afirmar Melo. "Ou Armando Vara, condecorado com a Ordem do Infante, ou Camilo Mortágua, feito Grande Oficial da Ordem da Liberdade. E mais recentemente o Joe Berardo, feito Comendador e depois ascendendo na tabela da Grã-Cruz da Ordem do Infante D. Henrique", sublinhou.

É verdade que o empresário Joe Berardo foi condecorado duas vezes pela Presidência da República?

Sim, foi condecorado duas vezes, por presidentes da República distintos (pode conferir aqui, na página oficial do Grão-Mestre das Ordens Honoríficas Portuguesas).

A primeira condecoração de José Manuel Rodrigues Berardo (mais conhecido como Joe Berardo) data de 13 de março de 1985, quando o então Presidente António Ramalho Eanes lhe atribuiu o grau de Comendador da Ordem do Infante D. Henrique.

A segunda condecoração data de 4 de outubro de 2004, quanto o então Presidente Jorge Sampaio lhe atribuiu o grau de Grã-Cruz da Ordem do Infante D. Henrique.

A Ordem do Infante D. Henrique foi criada em 1960, assinalando os 500 anos da morte do Infante D. Henrique. Visa distinguir quem houver prestado serviços relevantes a Portugal, no país e no estrangeiro, assim como serviços na expansão da cultura portuguesa ou para conhecimento de Portugal, da sua História e dos seus valores.

Avaliação do Polígrafo:

Notificações

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.
Verdadeiro