"Mais uma atrocidade aprovada pelo Executivo da Junta de Freguesia de Arroios no Campo Mártires da Pátria, um dos poucos jardins da Freguesia!", lê-se numa publicação de 19 de junho no Facebook.

As imagens apresentadas no post são autênticas e o jardim foi tapado com uma estrutura de madeira?

Contactada pelo Polígrafo, fonte oficial da Junta de Freguesia de Arroios confirma que as fotografias foram retiradas no jardim Braamcamp Freire (Campo Mártires da Pátria), indicando que são "verdadeiras, mas desatualizadas".

  • Intervenção artística em Arroios custou 37 mil euros ao erário público?

    "Mais um despesismo sem sentido por parte da Junta liderada por Margarida Martins: 37.000 euros gastos em pinturas coloridas só em redor do Mercado de Arroios, enquanto que no interior do imóvel a falta de obras faz com que chova sobre os produtos e os vendedores", denuncia-se numa publicação nas redes sociais. Confirma-se o valor do projeto?

"A obra em questão foi objeto de concurso público para concessão da exploração de um estabelecimento de restauração com esplanada", esclarece o Executivo liderado por Margarida Martins. De facto, no anúncio de procedimento nº12884/2020, publicado em Diário da República, no dia 9 de novembro de 2020, é apresentada como entidade adjudicante a Junta de Freguesia de Arroios.

A junta garante ainda que "não existem problemas de crescimento relacionados com as árvores em questão que têm mais de 15 anos" e faz questão de divulgar fotos atuais do jardim que comprovam o estado de conservação das mesmas.

Em suma, conclui-se que as imagens da estrutura de madeira apresentadas na publicação são verdadeiras e foram captadas no Jardim Braamcamp Freire, no Campo Mártires da Pátria, em Arroios, tal como confirmado pela própria junta de freguesia.

__________________________________________

Nota editorial: este conteúdo foi selecionado pelo Polígrafo no âmbito de uma parceria de fact-checking (verificação de factos) com o Facebook, destinada a avaliar a veracidade das informações que circulam nessa rede social.

Na escala de avaliação do Facebook, este conteúdo é:

Verdadeiro: as principais alegações do conteúdo são factualmente precisas; geralmente, esta opção corresponde às classificações "Verdadeiro" ou "Maioritariamente Verdadeiro" nos sites de verificadores de factos.

Na escala de avaliação do Polígrafo, este conteúdo é:

Siga-nos na sua rede favorita.
Verdadeiro
International Fact-Checking Network