"Apesar desse rol de obras, as sondagens colocam-na muito próxima da sua adversária da CDU, Maria das Dores Meira. Os almadenses não estão a reconhecer o seu trabalho?" Foi em resposta a esta pergunta, no decurso de uma entrevista ao jornal "Diário de Notícias", publicada no dia 31 de agosto, que Inês de Medeiros enalteceu o "grau de satisfação das pessoas" de Almada com "a ação da Câmara" que lidera desde 2017, eleita pelo PS.

"Há dados nessa sondagem que são importantes, por exemplo o grau de satisfação das pessoas com a ação da Câmara é que acho que é importante, com quase 64% de opinião positiva - é muito reconfortante. E depois numa área muito especial, de combate à Covid-19, pensar que à nossa frente só está o Porto ao nível do reconhecimento do que foi feito é muito reconfortante. Daqui até à votação final, até 26 de setembro há muito caminho para fazer", afirmou a presidente da Câmara Municipal de Almada (CMA) e recandidata ao cargo nas eleições autárquicas de 2021.

Esta alegação de Medeiros tem fundamento?

A sondagem em causa foi realizada pelo Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa (ICS-ULisboa) e pelo ISCTE - Instituto Universitário de Lisboa (ISCTE-IUL) para a SIC e o jornal "Expresso", baseando-se em 605 entrevistas telefónicas efetuadas entre os dias 25 de junho e 10 de julho de 2021.

Relativamente à "avaliação do desempenho da Câmara Municipal de Almada", de facto, 63% dos inquiridos classificaram-no como "bom" e 5% como "muito bom". No plano negativo, 21% classificaram-no como "mau" e 6% como "muito mau".

No total, 68% dos inquiridos expressou uma opinião positiva ("bom" ou "muito bom") relativamente ao desempenho da Câmara Municipal de Almada, pelo que a percentagem indicada por Medeiros na entrevista até peca por defeito.

De acordo com o relatório da sondagem, "uma avaliação positiva do desempenho da Câmara Municipal de Almada é mais frequente junto dos inquiridos mais jovens (com 44 anos ou menos) e daqueles cujo rendimento lhes permite viver com algum grau de conforto. Há uma tendência para que as avaliações positivas sejam mais comuns à medida que aumenta o nível de instrução dos inquiridos. Os inquiridos que se definem como sendo de direita e os que exprimem simpatia com o PS tendem a manifestar mais frequentemente uma avaliação positiva do desempenho camarário do que os simpatizantes do PCP e os que afirmam ser de esquerda, respetivamente".

Qanto à "avaliação da atuação da Câmara Municipal de Almada perante a pandemia", cerca de dois terços dos inquiridos (66%) classificou positivamente o desempenho do Executivo Camarário liderado por Medeiros, ao passo que 21% classificou o mesmo como "mau" ou "muito mau".

Esta avaliação também foi efetuada em Lisboa e no Porto, no âmbito de sondagens do ICS/ISCTE. E Medeiros tem razão quando afirma que "à nossa frente só está o Porto ao nível do reconhecimento do que foi feito [no combate à Covid-19]".

De acordo com os dados referentes a Lisboa e ao Porto, 63% dos inquiridos avaliou positivamente a atuação da Câmara Municipal de Lisboa e 68% avaliou positivamente a atuação da Câmara Municipal do Porto, no que respeita especificamente à pandemia de Covid-19.

________________________________________

Avaliação do Polígrafo:

Siga-nos na sua rede favorita.
Verdadeiro
International Fact-Checking Network