“É verdade, a Torre Eiffel está a arder”: eis a legenda de uma publicação que foi divulgada recentemente na rede social X, juntamente com um vídeo onde se avista o que parece ser a reconhecida atração turística francesa completamente em chamas.

Além deste post, que conta com mais de 20 mil visualizações em apenas alguns dias, muitos outros veicularam a mesma narrativa, acompanhados de imagens ou fotografias que levariam a crer que o incidente teria mesmo acontecido.

torre Eiffel

Verdadeiro ou falso?

Apesar de não ter sido possível determinar concretamente, com recurso a ferramentas de pesquisa reversa, a origem deste vídeo, não existem quaisquer dados que sustentem esta alegação. Aliás, uma breve pesquisa no Google permite concluir que a narrativa veiculada não tem qualquer tipo de fundamento, visto surgirem, como resultado da pesquisa, vários artigos datados deste mês que classificam a afirmação como falsa.

Além disso, não foi emitido qualquer comunicado oficial partilhado pela polícia ou bombeiros locais, nem por via do site ou redes sociais da Torre Eiffel, a dar conta de qualquer incêndio nesta infraestrutura. Aliás, fotografias partilhadas na página oficial deste monumento no Facebook, a 20 de janeiro, mostram-no “coberto de neve”, sem evidências que comprovem que tenha sido afetado pelas chamas recentemente.

Finalmente, transmissões em direto (aqui e aqui) consultadas pelo Polígrafo a 23 de janeiro, já depois de as imagens analisadas se terem tornado virais, comprovam que este monumento permanece de pé e, uma vez mais, sem sinais aparentes de danos causados por um eventual incêndio. Conclusão a que chegaram, também, outros projetos de fact-checking, como a Reuters e o “Full Fact”.

_____________________________

Avaliação do Polígrafo:

Assine a Pinóquio

Fique a par dos nossos fact checks mais lidos com a newsletter semanal do Polígrafo.
Subscrever

Receba os nossos alertas

Subscreva as notificações do Polígrafo e receba os nossos fact checks no momento!

Em nome da verdade

Siga o Polígrafo nas redes sociais. Pesquise #jornalpoligrafo para encontrar as nossas publicações.