Na publicação em causa revela-se, através de fotografias captadas nos locais, o estado de diversos postes nos terrenos contíguos à Estrada Nacional 118, que liga o Montijo, no distrito de Setúbal, a Alpalhão, no distrito de Portalegre.

"Na estrada nacional EN118, uma das mais movimentadas do país, há inúmeros postes (podres?) que há anos ameaçam cair sobre a via de rodagem", denuncia-se no texto do post de 19 de setembro no Facebook, remetido ao Polígrafo para verificação.

E questiona-se: "Será necessário haver mortos, como na queda da ponte de Entre-os-Rios? (...) Quando a desgraça se consumar, será que António Costa vai dizer que a culpa é também da guerra?"

Questionada pelo Polígrafo, fonte oficial da Infraestruturas de Portugal (IP) confirma que as situações reportadas na EN118 "já haviam sido identificadas pela IP". A entidade pública explica que sempre que, no âmbito da atividade de fiscalização da rede rodoviária regular, identifica "situações anómalas em estruturas implantadas para além do Domínio Público Rodoviário", ou seja, em propriedade privada, "notifica os seus titulares".

Isto acontece, "sejam eles particulares ou empresas, alertando-os para que reponham as suas condições iniciais de modo a obviar eventual risco futuro para a circulação rodoviária". A IP garante que "nas situações de emergência e de perigo iminente, sempre que se revele necessário, é solicitada a colaboração das autoridades policiais e de Proteção Civil, de modo que sejam repostas as normais condições de circulação em segurança da estrada".

A mesma fonte garante que, no caso apresentado, já notificou a "operadora responsável pelas referidas estruturas" e que esta comprometeu-se a "proceder à correção desta situação até final da corrente semana".

Em suma, são autênticas as imagens que mostram postes inclinados sobre parcelas da via da Estrada Nacional 118.

_____________________________

Nota Editorial: Após a publicação deste artigo, a Infraestruturas de Portugal (IP) informou o Polígrafo de que a operadora em causa, Altice, procedeu esta semana, no dia 28 de setembro, à substituição dos postes de telecomunicações junto à EN118 identificados nas imagens.

A mesma fonte alerta para o facto de nunca ter estado em causa a segurança dos utilizadores da EN118. "Tal como informámos, caso se verificasse que esta situação constituía um risco para os automobilistas, a IP atuaria de imediato na salvaguarda da segurança das pessoas e bens", garante.

"Reforçamos que, apesar da necessidade de reparação, esta situação não constituía um perigo para os utentes da EN118 uma vez que, mesmo em caso de derrube na direção da estrada, dado o seu afastamento, os postes nunca cairiam sobre a via de rodagem, muito embora algumas fotos aparentem o contrário", assinala ainda.

Nota Editorial 2: Artigo atualizado às 18:05 com a correção de que os postes em causa são de telecomunicações e não de eletricidade.

___________________________________

Avaliação do Polígrafo:

Assine a Pinóquio

Fique a par dos nossos fact checks mais lidos com a newsletter semanal do Polígrafo.
Subscrever

Receba os nossos alertas

Subscreva as notificações do Polígrafo e receba os nossos fact checks no momento!

Em nome da verdade

Siga o Polígrafo nas redes sociais. Pesquise #jornalpoligrafo para encontrar as nossas publicações.
Verdadeiro
International Fact-Checking Network