"Roma despertou hoje com as ruas cheias de pássaros mortos que caíram do céu depois de sofrerem ataques cardíacos ou chocarem uns contra os outros em pleno voo por estarem apavorados de medo com os estrondos ensurdecedores do fogo de artifício", descreve-se na publicação em causa, datada de 1 de janeiro de 2021, com mais de 1.300 partilhas no Facebook em poucas horas.

"Todos os anos, milhares de animais morrem por todo o mundo devido ao fogo de artifício que é atirado para celebrar a chegada de um novo ano. Milhares de animais fogem de suas casas porque têm ataques de pânico e medo, morrem de ataques cardíacos, chocam em pleno voo, são atropelados por estarem desorientados e para não falar no stress profundo e totalmente desnecessário que causa a todos os animais e até crianças mais pequenas", prossegue-se no mesmo texto.

E depois questiona-se: "Porque é que o ser humano precisa de barulho, sons que mais parecem de um campo de batalha para celebrar a chegada de um novo ano? Porque é que têm de festejar causando tanto sofrimento a tantos outros seres? Porque é que continuam apenas a pensar em si mesmos?"

"O que aconteceu em Roma aconteceu certamente em outras partes de mundo, cães e gatos desapareceram de casa, e andam agora famílias desesperadas à procura deles. É horrível, é egoísta, e não precisava de todo acontecer! Sejamos mais conscientes, o mundo não é nenhum parque infantil para humanos, lembrem-se que partilham este planeta com milhares de outras espécies e que elas não percebem porque é que a meio da noite, quando deveria estar silêncio absoluto, se inicia uma batalha armada", conclui-se.

De facto, vários órgãos de comunicação social noticiaram ontem, dia 1 de janeiro, que terão morrido centenas de pássaros em Roma por causa do fogo de artifício da celebração do ano novo, mostrando fotografias e vídeos dos pássaros caídos nas ruas.

A estação de televisão britânica BBC, por exemplo, informou que "centenas de pássaros mortos foram encontrados caídos em torno da estação ferroviária de Termini, na Via Cavour, em Roma, na noite de ano novo. A causa exata das mortes não está confirmada, mas Diego Finecchia [cidadão italiano, autor do vídeo exibido pela BBC] acredita estar ligada ao fogo de artifício lançado na cidade para marcar o início do ano novo".

Segundo a mesma fonte, o município de Roma tinha anunciado a proibição de fogo de artifício pouco tempo antes do fim-de-ano, "como forma de manter os cidadãos, os animais e o património arqueológico da cidade em segurança, mas essa proibição foi largamente desrespeitada".

Na imprensa italiana, nomeadamente no jornal Il Messaggero, aponta-se no mesmo sentido: centenas de pássaros mortos nas ruas de Roma, na sequência do fogo de artifício que terá sido a causa provável, mas não há ainda certeza quanto a esse facto.

Confirma-se assim que as imagens são autênticas e retratam as ruas de Roma no primeiro dia de 2021, embora a causa precisa das mortes dos pássaros ainda não tenha sido oficialmente apurada.

__________________________________________

Nota editorial: este conteúdo foi selecionado pelo Polígrafo no âmbito de uma parceria de fact-checking (verificação de factos) com o Facebook, destinada a avaliar a veracidade das informações que circulam nessa rede social.

Na escala de avaliação do Facebookeste conteúdo é:

Verdadeiro: as principais alegações do conteúdo são factualmente precisas; geralmente, esta opção corresponde às classificações "Verdadeiro" ou "Maioritariamente Verdadeiro" nos sites de verificadores de factos.

Na escala de avaliação do Polígrafoeste conteúdo é:

Siga-nos na sua rede favorita.
Verdadeiro, mas...
International Fact-Checking Network