"O Inferno desceu à Terra... (foto da NASA tirada do espaço)". Eis a mensagem que acompanha uma das muitas publicações da mesma imagem viral que supostamente mostra os incêndios florestais em curso na Austrália.

Há várias publicações nas redes sociais que indicam tratar-se de "uma fotografia da NASA" que terá sido "captada a partir do espaço" (ou, mais especificamente, a partir da Estação Espacial Internacional), ao passo que outras não têm essa indicação ou simplesmente não têm nenhuma mensagem associada, exibindo apenas a imagem.

A presente verificação de factos incide sobre as publicações que têm a referida mensagem, não sobre as restantes. Confirma-se ou não que esta imagem viral dos incêndios na Austrália corresponde a uma fotografia da NASA captada a partir do espaço?

Não. A imagem em causa não corresponde sequer a uma fotografia. Na verdade trata-se de uma visualização em 3D (três dimensões) criada por Anthony Hearsey.

De acordo com a Snopes, plataforma norte-americana de fact-checking, Hearsey é um "produtor de imagens especializado em fotografia, retoques e criação de imagens".

A visualização em 3D criada por Hearsey baseou-se em dados de satélite da NASA recolhidos e compilados ao longo de um mês. Ou seja, não corresponde aos incêndios que estão hoje ativos, ou num determinado momento, abrangendo um período de tempo mais alargado.

O próprio Hearsey explicou à Snopes que "não é uma fotografia", mas "uma visualização em 3D dos fogos na Austrália".

"Pensem nisto como um gráfico mais bonito. Foi feito a partir de dados de satélite da NASA entre 5 de dezembro de 2019 e 5 de janeiro de 2020. São todas as áreas que foram afetadas por incêndios florestais. A escala está um pouco exagerada", afirmou Hearsey, concluindo: "É importante notar que nem todas estas áreas ainda estão a arder e que isto é uma compilação".

***

Nota editorial: este conteúdo foi selecionado pelo Polígrafo no âmbito de uma parceria de fact-checking com o Facebook, destinada a avaliar a veracidade das informações que circulam nessa rede social.

Na escala de avaliação do Facebookeste conteúdo é:

Falso: as principais alegações dos conteúdos são factualmente imprecisas. Geralmente, esta opção corresponde às classificações "Falso" ou "Maioritariamente falso" nos sites de verificadores de factos;

Na escala de avaliação do Polígrafoeste conteúdo é:

Siga-nos na sua rede favorita.
Falso
International Fact-Checking Network