É no concelho de Arganil, encravada na serra do Açor, que a aldeia do Piódão se destaca pela sua paisagem de xisto. Classificada como Imóvel de Interesse Público, é uma das integrantes do projeto das Aldeias Históricas de Portugal e considerada, por muitos, o presépio do País.

Piódão tornou-se, estes dias, alvo de uma polémica nas redes sociais por um causa de restaurante local, cujo edifício destoa da paisagem escura com as suas linhas modernas e as suas cores garridas. “Mamarracho”, “atentado” arquitetónico e “insulto” são alguns dos adjetivos usados nas críticas deixadas em várias redes sociais.

Piodao

 Mas será que o edifício existe mesmo? Vamos aos factos.

O restaurante "Delícias do Piódão" contrasta realmente com a paisagem do Piódão, mas as redes sociais não descobriram nada de novo, ou sequer recente. Em declarações ao site "NIT", o responsável pelo estabelecimento, André Ribeiro, sublinhou que o mesmo existe “há cerca de 14 ou 15 anos” e que sempre “houve polémica”. Ribeiro explicou também que os dois caixotes que se destacam na imagem são o armazém e o bar do estabelecimento. Contactado pelo Polígrafo, o responsável não quis acrescentar mais informações às declarações já prestadas à "NIT".

O responsável dirige o espaço desde há três anos. O restaurante teve, inicialmente, outro nome: "Piódão XXI". Numa reportagem publicada no jornal "Diário de Notícias", em setembro de 2010, o espaço era já referido e o sócio do restaurante António Santos foi entrevistado, falando sobre o Turismo na aldeia de xisto.

A imagem partilhada nas redes sociais é verdadeira, mas o edifício já tem mais de uma década.

Nota editorial 1: Este artigo foi atualizado às 12h55 do dia 7 de Julho, após contacto com o responsável do restaurante. Não houve alteração da avaliação feita.

______________________________

Nota editorial 2: este conteúdo foi selecionado pelo Polígrafo no âmbito de uma parceria de fact-checking (verificação de factos) com o Facebook, destinada a avaliar a veracidade das informações que circulam nessa rede social.

Na escala de avaliação do Facebookeste conteúdo é:

Verdadeiro: as principais alegações do conteúdo são factualmente precisas; geralmente, esta opção corresponde às classificações "Verdadeiro" ou "Maioritariamente Verdadeiro" nos sites de verificadores de factos.

Na escala de avaliação do Polígrafoeste conteúdo é:

Notificações

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.
Verdadeiro, mas...
International Fact-Checking Network