No dia 13 de julho, durante o combate a um incêndio em Castro Verde, distrito de Beja, cinco bombeiros ficaram feridos. Dois deles, ambos da corporação de Cuba, ficaram em estado grave e foram internados nos hospitais de Santa Maria e São José, em Lisboa.

Nos dias seguintes, uma fotografia da suposta farda de um desses feridos graves espalhou-se no Facebook, associada à seguinte mensagem: “Isto é a vergonha das fardas para os fogos florestais que deram aos bombeiros. Para quando a sua substituição? Ainda acreditam no governo? Será que são iguais ao GIPS e à FEB? Segundo o Sr. Octávio Machado esta era de um bombeiro de Cuba”.

Equipamento bombeiros queimado

Verdade ou falsidade?

Questionado pelo Polígrafo, Victor Antunes, comandante da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Castro Verde, confirmou a autenticidade da fotografia difundida nas redes sociais. 

Victor Antunes assegurou tratar-se do "EPI [Equipamento de Proteção Individual] queimado de um dos bombeiros no incêndio de Castro Verde no dia 13-07-2020, no qual resultaram dois bombeiros queimados em estado grave, dos Bombeiros Voluntários de Cuba”.

O comandante dos bombeiros de Castro Verde também confirmou que ambos os bombeiros foram “helitransportados para hospitais de Lisboa”.

Ao Polígrafo, o Ministério da Administração Interna (MAI) explicou que o ministro Eduardo Cabrita "determinou à Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC) a abertura de um inquérito técnico urgente para apurar as circunstâncias em que ocorreu o acidente durante o combate a um incêndio rural, na tarde de 13 de julho, em Castro Verde". Por esse motivo, o MAI não se pronuncia sobre "matérias relacionadas com este incêndio".

Confirma-se a autenticidade da fotografia do equipamento dos bombeiros que ardeu e foi difundida nas redes sociais. Além de ser real, a farda pertencia a um dos bombeiros que ficaram gravemente feridos no incêndio que deflagrou em Castro Verde, no dia 13 de julho.

________________________________

Nota editorial: este conteúdo foi selecionado pelo Polígrafo no âmbito de uma parceria de fact-checking (verificação de factos) com o Facebook, destinada a avaliar a veracidade das informações que circulam nessa rede social.

Na escala de avaliação do Facebookeste conteúdo é:

Verdadeiro: as principais alegações do conteúdo são factualmente precisas; geralmente, esta opção corresponde às classificações "Verdadeiro" ou "Maioritariamente Verdadeiro" nos sites de verificadores de factos.

Na escala de avaliação do Polígrafoeste conteúdo é:

Notificações

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.
Verdadeiro
International Fact-Checking Network