"A Empresa Municipal de Mobilidade e Estacionamento de Lisboa (EMEL) bloqueia uma carrinha da EMEL", descreve-se num dos múltiplos tweets com a mesma imagem, partilhada por centenas de pessoas ao longo dos últimos dias.

A fotografia mostra uma carrinha da Empresa Municipal de Mobilidade e Estacionamento de Lisboa (EMEL) que, aparentemente, terá sido bloqueada com o mesmo tipo de dispositivo utilizado pela EMEL nos veículos em situação de estacionamento irregular. Terá sido esse o caso?

Questionada pelo Polígrafo, fonte oficial da EMEL esclarece que a fotografia não é atual. Na realidade, "já tem mais de cinco anos".

"A carrinha em causa ficou sem travões e essa foi a forma de assegurar que ficava imobilizada enquanto aguardava a chegada da assistência técnica", explica a empresa que gere e fiscaliza o estacionamento na cidade de Lisboa.

Ou seja, a imagem é autêntica, mas não é atual e induz em erro ao ser apresentada de forma descontextualizada.

A carrinha não foi bloqueada por estacionamento irregular, simplesmente utilizou-se o mesmo dispositivo de bloqueio para outra finalidade: imobilizar o veículo que tinha ficado sem travões.

__________________________________________

Nota editorial: este conteúdo foi selecionado pelo Polígrafo no âmbito de uma parceria de fact-checking (verificação de factos) com o Facebook, destinada a avaliar a veracidade das informações que circulam nessa rede social.

Na escala de avaliação do Facebook, este conteúdo é:

Falta de contexto: conteúdos que podem ser enganadores sem contexto adicional.

Na escala de avaliação do Polígrafo, este conteúdo é:

Assine a Pinóquio

Fique a par dos nossos fact checks mais lidos com a newsletter semanal do Polígrafo.
Subscrever

Receba os nossos alertas

Subscreva as notificações do Polígrafo e receba os nossos fact checks no momento!

Em nome da verdade

Siga o Polígrafo nas redes sociais. Pesquise #jornalpoligrafo para encontrar as nossas publicações.
Descontextualizado
International Fact-Checking Network