Um dia depois da invasão russa da Ucrânia, o autor da publicação encontrada pelo Polígrafo escrevia: "Esta fotografia não pode deixar ninguém ficar indiferente. Crianças ucranianas saudando os soldados da sua pátria, que tentam defender o seu povo e a independência e a legitimidade do seu território."

"Fim de semana negro é o que infelizmente espera milhões de ucranianos no seu país e também os que estão espalhados pelo mundo inteiro. Nesta guerra louca de morte e horror, o meu coração tem as cores daquela nação e sofre pela Ucrânia. Viva a Ucrânia livre e independente", continuou. A publicação teve mais de 7.500 gostos, mais de 700 comentários e quase mil partilhas.

A fotografia não é atual mas é autêntica. O momento foi captado pelo fotógrafo ucraniano Dmitry Muravsky há seis anos.

Na sua página no Facebook, num álbum intitulado "Crianças da Guerra", que mostra crianças sozinhas ou com soldados, o fotógrafo adicionou esta imagem a 22 de março de 2016. No entanto, não é apresentado qualquer contexto sobre as fotografias.

No mesmo dia, a imagem foi partilhada pelo Ministério da Defesa da Ucrânia na sua página oficial de Facebook.

créditos: © Facebook Ministério da Defesa da Ucrânia

A mesma fotografia foi verificada pela Reuters, Associated Press, "India Today", "The Quint" e "The Factly".

___________________________________

Nota editorial: este conteúdo foi selecionado pelo Polígrafo no âmbito de uma parceria de fact-checking (verificação de factos) com o Facebook, destinada a avaliar a veracidade das informações que circulam nessa rede social.

Na escala de avaliação do Facebook, este conteúdo é:

Falta de contexto: conteúdos que podem ser enganadores sem contexto adicional.

Na escala de avaliação do Polígrafo, este conteúdo é:

Assine a Pinóquio

Fique a par dos nossos fact checks mais lidos com a newsletter semanal do Polígrafo.
Subscrever

Receba os nossos alertas

Subscreva as notificações do Polígrafo e receba os nossos fact checks no momento!

Em nome da verdade

Siga o Polígrafo nas redes sociais. Pesquise #jornalpoligrafo para encontrar as nossas publicações.