"Em 1926, o Partido Nacional Fascista da Itália criou o passaporte sanitário e todos eram obrigados a ter para poderem circular. O restante da História todos conhecemos, digo, todos que tem cultura conhecem. Acuse-os do que tu és ou fazes. Este era o passaporte de 1926. Pena que o povo ou não tem cultura ou não tem memória", lamenta o autor de um post no Facebook, datado de 24 de outubro de 2021. O Polígrafo encontrou a mesma imagem em dezenas de publicações semelhantes.

Será o documento partilhado verdadeiro? E era de facto um "passaporte sanitário"?

O documento é autêntico, mas o significado que tem sido atribuído é falso. Na realidade, trata-se de um cartão de militante do Partido Nacional Fascista (PNF) de Itália e os quadrados na imagem correspondem aos 12 meses do ano. Quando um militante liquidava as suas quotas, era colocado um carimbo para registar o pagamento.

O Polígrafo fez uma pesquisa pela fotografia partilhada nas publicações e encontrou a mesma imagem num site italiano de coleccionadores. O documento de 1926 está ainda disponível para venda por 75 euros.

Os cartões de militantes eram usados, tal como atualmente, para identificar os membros do partido. A cada militante era atribuído um número, impresso na parte da frente do documento, e atrás estava a mencionada tabela com os 12 meses do ano. No interior eram incluídos os dados pessoais do militante e um juramento, mas não havia qualquer informação sobre saúde ou vacinas.

O Partido Nacional Fascista foi um partido político italiano criado por Benito Mussolini, que governou a Itália de 1922 até 1943. Em 1933, o regime fascista tornou obrigatória a filiação de todos os funcionários públicos.

___________________________________

Nota editorial: este conteúdo foi selecionado pelo Polígrafo no âmbito de uma parceria de fact-checking (verificação de factos) com o Facebook, destinada a avaliar a veracidade das informações que circulam nessa rede social.

Na escala de avaliação do Facebook, este conteúdo é:

Falso: as principais alegações dos conteúdos são factualmente imprecisas; geralmente, esta opção corresponde às classificações "Falso" ou "Maioritariamente Falso" nos sites de verificadores de factos.

Na escala de avaliação do Polígrafo, este conteúdo é:

Assina a Pinóquio

Fica a par de todos os fact-checks com a newsletter semanal do Polígrafo.
Subscrever

Recebe os nossos alertas

Subscreve as notificações do Polígrafo e recebe todos os nossos fact-checks no momento!

Em nome da verdade

Segue o Polígrafo nas redes sociais. Pesquisa #jornalpoligrafo para encontrares as nossas publicações.
Falso
International Fact-Checking Network