As ciclovias na cidade de Lisboa têm protagonizado diversas verificações do Polígrafo, quer seja pela sua localização inesperada, quer pela polémica dos avanços e recuos da ciclovia da Avenida Almirante Reis.

Desta vez, é mais a norte que se localiza a porção de via ciclável que está a dar que falar nas redes sociais. "Provavelmente a maior ciclovia do mundo, para não dizer do universo. Dez metros para dar tudo. Devia ter um bebedouro de ambos os lados para compensar o esforço", lê-se no tweet em causa.

A imagem mostra uma pequena porção de via ciclável sem continuação visível em nenhuma das direções. Nos comentários da publicação afirma-se que a imagem foi captada na Avenida da Conduta, em Gondomar.

Contactada pelo Polígrafo, fonte oficial da Câmara Municipal de Gondomar confirma a localização mencionada. "Trata-se da Avenida Dr. Mário Soares, conhecida como Avenida da Conduta", garante.

No entanto, a autarquia nega que a ciclovia mencionada na publicação "seja constituída apenas pelo troço ilustrado". E acrescenta: "A ciclovia (de que a parte final foi exibida) inicia-se na Rotunda dos Rotários, em S. Cosme, atravessa Fânzeres e segue até ao limite com Rio Tinto. São quatro quilómetros de via ciclável de que os cidadãos podem usufruir."

"A fração da ciclovia com novos passeios, apesar de aparentemente isolada, é a ponta final de uma intervenção com mais de 2,5 quilómetros que inclui requalificação de pavimento, novos passeios, novas ciclovias, arranjo urbanístico como colocação de árvores, bancos, bebedouros, entre outros", afirma.

O executivo municipal disponibilizou algumas fotografias que ilustram a ciclovia na sua extensão, incluindo a continuidade do troço abordado na publicação. "Um consulta ao Google Street View permite verificar com facilidade que a ciclovia tem continuidade", explica.

"No troço que se segue, como se vê na foto ao lado do carro vermelho, tem continuidade através de um desvio para a via rodoviária, retomando alguns metros à frente o percurso no passeio. A intenção do Município é a de melhorar as acessibilidades neste ponto em concreto da ciclovia através de intervenção num futuro próximo", explica.

A autarquia informa ainda que "não recebeu qualquer queixa ou registo de transtornos relacionados com o pedaço de ciclovia em causa. Pelo contrário, o Município só tem recebido registos positivos". E anuncia que a "a intervenção irá continuar numa futura empreitada".

Assine a Pinóquio

Fique a par dos nossos fact checks mais lidos com a newsletter semanal do Polígrafo.
Subscrever

Receba os nossos alertas

Subscreva as notificações do Polígrafo e receba os nossos fact checks no momento!

Em nome da verdade

Siga o Polígrafo nas redes sociais. Pesquise #jornalpoligrafo para encontrar as nossas publicações.
International Fact-Checking Network