A imagem de um polícia caído no chão e rodeado por cinco pessoas espalhou-se pelo Facebook. O autor da publicação, com data de 9 de julho de 2020, alega que se tratou de uma agressão a um agente da PSP em Rio de Mouro, no concelho de Sintra.

Agressão Rio de Mouro

Esta publicação foi denunciada como sendo fake news. Confirma-se?

O Polígrafo contactou o Comando Metropolitano de Lisboa da PSP (COMETLIS) que confirmou a autenticidade da imagem, embora ressalvando que "a situação referida aconteceu no dia 28 de setembro do ano transato".

Os agentes deslocaram-se ao local “por haver notícia de desavença familiar”, para impedir “a suspeita de contactar a filha na residência da sua mãe, pessoa responsável pela guarda total da neta”, esclareceu o COMETLIS. A suspeita “não cumpriu as ordens emanadas pelos agentes” de abandonar o local. Alguns populares acorreram ao local quando viram “um outro suspeito” a abordar os agentes que, pouco tempo depois, “acompanhado pela suspeita, saíram do local em passo acelerado”.

“Após novo contacto com os suspeitos, começaram as agressões aos agentes policiais, nomeadamente projeção ao solo com grande violência empregue pelo suspeito”, descreveu a PSP. Foi este o momento captado na imagem em causa.

Segundo o COMETLIS, “arguidos foram presentes a tribunal, tendo-lhes sido aplicado as seguintes medidas de coação: apresentações bissemanais e apresentações diárias”.

A verdade é que o caso foi noticiado pela comunicação social (pode comprovar aqui ou aqui, entre outros exemplos), no dia 29 de setembro do ano passado, logo a seguir à ocorrência.

Assim concluímos que a imagem é autêntica e a agressão aconteceu, de facto, mas o caso ocorreu no dia 28 de setembro de 2019 e não recentemente, como se sugere na publicação sob análise. Por outro lado, é falso que a ocorrência não tenha sido noticiada pelos demais órgãos de comunicação social.

_________________________________

Nota editorial: este conteúdo foi selecionado pelo Polígrafo no âmbito de uma parceria de fact-checking (verificação de factos) com o Facebook, destinada a avaliar a veracidade das informações que circulam nessa rede social.

Na escala de avaliação do Facebookeste conteúdo é:

Verdadeiro: as principais alegações do conteúdo são factualmente precisas; geralmente, esta opção corresponde às classificações "Verdadeiro" ou "Maioritariamente Verdadeiro" nos sites de verificadores de factos.

Na escala de avaliação do Polígrafoeste conteúdo é:

Notificações

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.
Verdadeiro, mas...
International Fact-Checking Network