O primeiro jornal português
de Fact-Checking

Hugo Soares: “Fomos [Portugal] ultrapassados pela Roménia e pela Polónia.” Verdade ou mentira?

Política
O que está em causa?
O secretário-geral do PSD, foi um dos convidados do programa “Isto é Gozar com Quem Trabalha – Especial Eleições”, de Ricardo Araújo Pereira, na segunda-feira, a par da cabeça-de-lista do PS em Setúbal, Ana Catarina Mendes. Em momento de contradição entre ambos, houve, inclusive, um pedido de fact-check. A que o Polígrafo acedeu.

Apesar do tom mais leve e humorístico deste frente-a-frente, Ana Catarina Mendes e Hugo Soares aproveitaram a ocasião para falar de temas bem sérios, como de “crescimento económico” – que, nas palavras da ainda ministra Adjunta e dos Assuntos Parlamentares, está “acima da média da União Europeia”.

Uma observação que levou Hugo Soares a constatar o seguinte: “Fomos passados pela Roménia, pela Polónia.” Afirmação que a socialista negou, dizendo ser mentira e, até, um “disparate”.

Mas quem terá razão?

Segundo a Comissão Europeia, que reviu recentemente, a 15 de fevereiro, as previsões de crescimento para os vários países da UE, a economia portuguesa terá subido 2,3% em 2023, um valor acima do registado pela Roménia (1,8%) e pela Polónia (0,2%). Estes foram os dados citados por Ana Catarina Mendes no momento da sua intervenção, segundo revelou ao Polígrafo fonte oficial do PS.

Perante estes dados, conclui-se que a evolução registada por Portugal em 2023 (2,3%) pode ser considerada positiva, ao ter ficado bastante acima da média da União Europeia (0,5%) e da Zona Euro (0,5%) – à semelhança do que tinha dito a socialista. De acordo com o mesmo boletim, no entanto, o PIB na Roménia deverá crescer acima de Portugal já em 2024 (+2,9%) e em 2025 (+3,2%).

Apesar disso, Hugo Soares poderia estar a fazer referência ao PIB per capita, um indicador em que Portugal já foi ultrapassado pela Polónia e no qual deverá ser ultrapassado pela Roménia já este ano. De acordo com os dados compilados pelo Eurostat, serviço de estatísticas da União Europeia, ao nível do Produto Interno Bruto (PIB) per capita, em Paridades de Poder de Compra (PPC), Portugal passou de 78% da média da União Europeia (com 27 Estados-membros, excluindo desde logo o Reino Unido que deixou de ser membro em 2020) em 2015, quando António Costa assumiu o cargo de primeiro-ministro, para 79% em 2022.

Entre os atuais 27 Estados-membros, Portugal ocupava a 17ª posição em 2015, tendo caído para a 20.ª posição em 2022. Em 2015, Portugal ainda estava acima de 10 outros Estados-membros, a saber: Eslováquia, Estónia, Lituânia Grécia, Hungria, Polónia, Letónia, Croácia, Roménia e Bulgária.

Em 2022, porém, regista um PIB per capita (em PPC) superior a apenas sete outros Estados-membros, a saber: Hungria, Roménia, Croácia, Letónia, Eslováquia, Grécia e Bulgária.

___________________________

Avaliação do Polígrafo:

Partilhe este artigo
Facebook
Twitter
WhatsApp
LinkedIn

Relacionados

Fact checks mais recentes