O primeiro jornal português
de Fact-Checking

Hospitais portugueses recebem verba por declarar mortes com causa Covid-19?

Coronavírus
Este artigo tem mais de um ano
O que está em causa?
O rumor não é novo. Desde o início da pandemia que nas redes sociais se alega que hospitais de vários pontos do mundo estarão a receber dinheiro em função do número de óbitos declarados por causa da Covid-19. Vários leitores do Polígrafo solicitaram uma verificação sobre esta matéria, especificamente em relação aos hospitais portugueses.

“Por várias vezes já tenho ouvido dizer que pessoas são contactadas por hospitais perguntando se podem indicar como sendo covid a causa de morte de um familiar. Há quem diga que estas situações, a existirem, se devem ao facto de os hospitais receberem uma verba em função do número de mortos por covid. Existirá alguma veracidade nisto?”, lê-se na mensagem enviada ao Polígrafo.

Verifica-se que os hospitais portugueses estão a receber verbas em função dos óbitos provocados pelo novo coronavírus?

A resposta é não.

Questionada pelo Polígrafo, fonte oficial do Ministério da Saúde esclarece que “desconhece e refuta a existência de qualquer iniciativa de apoio/incentivo aos hospitais em função das declarações de óbito, seja de vítimas de Covid-19, ou de qualquer outra circunstância que envolva o óbito”.

Mas qual é a origem deste rumor?

Em outubro de 2020, o então presidente dos EUA, Donald Trump, durante um comício no Wisconsin, colocou em causa o número de mortes contabilizadas no país, fazendo referência a um alegado incentivo para reportar casos e óbitos relacionados com a Covid-19, uma vez que, alegadamente, os médicos e hospitais ganhavam mais dinheiro por manipularem esses números.

“Se alguém que tem um cancro em estado terminal e tem Covid, nós [EUA] reportamos como causa Covid. E sabem que mais, os médicos e hospitais recebem mais dinheiro. Pensem neste incentivo. Mas outros países fazem-no de maneira diferente. Se alguém está muito doente, com problemas cardíacos, e morre de Covid, acaba por não ser reportado como Covid”, afirmou Trump a 24 de outubro de 2020, no comício em Waukesha, no Estado do Winsconsin (pode verificar aqui).

Várias plataformas de fact-checking norte-americanas, incluído a FactCheck.org, verificaram que as afirmações de Trump não tinham fundamentação. Não existiam quaisquer provas relacionadas com a suposta inflação na declaração do número de mortes provocadas pelo novo coronavírus nos hospitais dos EUA.

Também no Brasil, a informação de que vários hospitais estariam a receber quantias monetárias elevadas por cada morte declarada com suspeita de Covid-19 tornou-se viral. Plataformas de verificação de factos brasileiras, como a Agência Lupa e a Aos Fatos, classificaram como falsa a informação de que o ministério da Saúde brasileiro estaria a subsidiar os hospitais com valores entre os 12 mil e os 18 mil reais por cada morte declarada por Covid-19.

Ora, em Portugal, e tal como assegurado pelo Ministério da Saúde, é completamente falso que os hospitais estejam a receber ou já tenham recebido qualquer tipo de verba por declarar óbitos, quer estes estejam relacionados com o novo coronavírus ou não. O rumor é falso, tendo sido desmentido por várias plataformas de fact-checking internacionais.

_____________________________________

Avaliação do Polígrafo:

Partilhe este artigo
Facebook
Twitter
WhatsApp
LinkedIn

Relacionados

Em destaque