“Por várias vezes já tenho ouvido dizer que pessoas são contactadas por hospitais perguntando se podem indicar como sendo covid a causa de morte de um familiar. Há quem diga que estas situações, a existirem, se devem ao facto de os hospitais receberem uma verba em função do número de mortos por covid. Existirá alguma veracidade nisto?”, lê-se na mensagem enviada ao Polígrafo.

Verifica-se que os hospitais portugueses estão a receber verbas em função dos óbitos provocados pelo novo coronavírus?

A resposta é não.

Questionada pelo Polígrafo, fonte oficial do Ministério da Saúde esclarece que “desconhece e refuta a existência de qualquer iniciativa de apoio/incentivo aos hospitais em função das declarações de óbito, seja de vítimas de Covid-19, ou de qualquer outra circunstância que envolva o óbito”.

Mas qual é a origem deste rumor?

Em outubro de 2020, o então presidente dos EUA, Donald Trump, durante um comício no Wisconsin, colocou em causa o número de mortes contabilizadas no país, fazendo referência a um alegado incentivo para reportar casos e óbitos relacionados com a Covid-19, uma vez que, alegadamente, os médicos e hospitais ganhavam mais dinheiro por manipularem esses números.

“Se alguém que tem um cancro em estado terminal e tem Covid, nós [EUA] reportamos como causa Covid. E sabem que mais, os médicos e hospitais recebem mais dinheiro. Pensem neste incentivo. Mas outros países fazem-no de maneira diferente. Se alguém está muito doente, com problemas cardíacos, e morre de Covid, acaba por não ser reportado como Covid”, afirmou Trump a 24 de outubro de 2020, no comício em Waukesha, no Estado do Winsconsin (pode verificar aqui).

Várias plataformas de fact-checking norte-americanas, incluído a FactCheck.org, verificaram que as afirmações de Trump não tinham fundamentação. Não existiam quaisquer provas relacionadas com a suposta inflação na declaração do número de mortes provocadas pelo novo coronavírus nos hospitais dos EUA.

Também no Brasil, a informação de que vários hospitais estariam a receber quantias monetárias elevadas por cada morte declarada com suspeita de Covid-19 tornou-se viral. Plataformas de verificação de factos brasileiras, como a Agência Lupa e a Aos Fatos, classificaram como falsa a informação de que o ministério da Saúde brasileiro estaria a subsidiar os hospitais com valores entre os 12 mil e os 18 mil reais por cada morte declarada por Covid-19.

Ora, em Portugal, e tal como assegurado pelo Ministério da Saúde, é completamente falso que os hospitais estejam a receber ou já tenham recebido qualquer tipo de verba por declarar óbitos, quer estes estejam relacionados com o novo coronavírus ou não. O rumor é falso, tendo sido desmentido por várias plataformas de fact-checking internacionais.

_____________________________________

Avaliação do Polígrafo:

Siga-nos na sua rede favorita.
Falso
International Fact-Checking Network