Eis a tradução livre da mensagem da publicação, com origem nos EUA e partilhada também por centenas de pessoas em Portugal nos últimos dias: "Estatísticas de Crime nos EUA, 2015. Negros mortos por brancos: 2%. Negros mortos pela polícia: 1%. Brancos mortos pela polícia: 3%. É por isto que nos ajoelhamos. Brancos mortos por brancos: 16%. Brancos mortos por negros: 81%. Ignorem isto. Negros mortos por negros: 97%. Ignorem aquilo".

Os números indicados nesta publicação viral estão corretos?

Desde logo, a fonte de informação indicada no rodapé da imagem - "Crime Statistics Bureau, San Francisco" - é uma instituição ou departamento que simplesmente não existe.

Esta imagem surgiu nas redes sociais em novembro de 2015 e tornou-se viral nos EUA quando Donald Trump, então candidato à nomeação do Partido Republicano para as eleições presidenciais de 2016, a partilhou no Twitter.

Nessa altura, a PolitiFact, plataforma norte-americana de verificação de factos, analisou os números e concluiu que, além de não se basearem em nenhuma fonte oficial, estavam quase todos incorretos.

No que respeita aos brancos mortos por negros e brancos mortos por brancos, importa sublinhar, estavam incorretos por margens substanciais: de 81% (tweet de Trump) para 15% (dados oficiais do FBI) no primeiro caso e de 16% (tweet de Trump) para 82% (dados oficiais do FBI) no segundo caso.

Perante o ressurgimento desta fake news nas redes sociais nos últimos dias, no contexto das manifestações anti-racismo em curso, a PolitiFact voltou a analisar os números da imagem - consultando os dados estatísticos mais recentes - e concluiu novamente que "estão quase todos errados".

A publicação em causa difundia números errados ou falsos em 2015, quando Donald Trump a partilhou no Twitter, e continua a difundir números errados ou falsos em 2020.

_________________________________________

Nota editorial: este conteúdo foi selecionado pelo Polígrafo no âmbito de uma parceria de fact-checking (verificação de factos) com o Facebook, destinada a avaliar a veracidade das informações que circulam nessa rede social.

Na escala de avaliação do Facebookeste conteúdo é:

Falso: as principais alegações dos conteúdos são factualmente imprecisas; geralmente, esta opção corresponde às classificações "Falso" ou "Maioritariamente Falso" nos sites de verificadores de factos.

Na escala de avaliação do Polígrafoeste conteúdo é:

Notificações

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.
Falso
International Fact-Checking Network